Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Prefeitura de BH vai propor o pagamento de mais quatro parcelas de auxílio emergencial

Benefício criado no fim de 2021 fez seis repasses mensais de R$ 100 a R$ 200 a famílias carentes; ampliação depende dos vereadores

Minas Gerais|Pablo Nascimento, do R7

cédula, real, 100 reais, dinheiro, moeda, nota
cédula, real, 100 reais, dinheiro, moeda, nota cédula, real, 100 reais, dinheiro, moeda, nota

A Prefeitura de Belo Horizonte vai enviar à Câmara Municipal um projeto de lei, nesta quarta-feira (6), pedindo a prorrogação do pagamento do auxílio emergencial da cidade destinado a famílias carentes por mais quatro meses. A informação foi divulgada pelo prefeito Fuad Noman (PSD) nesta terça-feira (5).

Os repasses mensais do chamado Auxílio Belo Horizonte variam de R$ 100 a R$ 200 por família. O projeto foi instituído em dezembro de 2021, com o objetivo de ajudar as pessoas afetadas economicamente pela pandemia da covid-19. Ele é fruto de uma parceria do Executivo e do Legislativo.

O projeto inicial previa o pagamento de seis parcelas, mas segundo Fuad uma revisão no caixa permitiu ampliar a oferta. "A prorrogação foi possível pois o orçamento inicial previsto para o Programa Auxílio Belo Horizonte foi superior à demanda das famílias que teriam direito ao benefício", escreveu no comunicado.

"A medida valerá para as famílias em situação de extrema pobreza e famílias em situação de pobreza que fizeram o cadastro até o dia 31/03/2022 e já estão recebendo o benefício", completou. Inicialmente, a prefeitura previa atender 300 mil famílias com o programa.

Para entrar em vigor, a ampliação do pagamento precisa ser autorizada pelos vereadores da Câmara Municipal.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.