Minas Gerais Projeto de auxílio emergencial de BH volta a tramitar na Câmara

Projeto de auxílio emergencial de BH volta a tramitar na Câmara

Proposta pode ir a votação na próxima semana com novo valor de até R$ 300 mensais, que devem ser distribuídos em seis parcelas

Projeto deve voltar à pauta na próxima semana

Projeto deve voltar à pauta na próxima semana

Marcos Santos/USP Imagens

O projeto de lei de autoria da prefeitura de Belo Horizonte que cria um auxílio emergencial para famílias carentes voltou a tramitar na Câmara Municipal, nesta sexta-feira (10).

A decisão atende pedido do vereador Léo Burguês (PSL), líder do governo na casa, que havia retirado o PL 159/2021 da pauta na última quarta-feira (8), após os colegas sugerirem alterações no texto que aumentava os valores dos pagamentos iniciais prometidos pela prefeitura.

— Fizemos os cálculos, passamos para os vereadores e a mesa diretora resolver devolver cerca de R$ 75 milhões para a prefeitura, o que garantiria o aumento de R$ 600 para R$ 1.800 destinados a pessoas que vivem em extrema pobreza e de R$ 600 para R$ 1.200 das famílias pobres.

Durante a votação realizada na quarta-feira, a presidência da Câmara já havia sinalizado o interesse em inteirar a diferença do valor que havia sido prometido pela prefeitura. O projeto, de autoria do próprio executivo, foi enviado ao Legislativo no último dia 23 de julho.

Com as mudanças, a expectativa é que a nova versão do texto seja votada na próxima semana. A reportagem procurou a prefeitura para comentar sobre o tema em análise, mas o Executivo informou que não comenta projeto de lei em votação.

Relembre o anúncio do auxílio da prefeitura:

Últimas