Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Monitor7
Publicidade

Quem recusa responder ao Censo pode perder o Auxílio Brasil? Falso

IBGE alerta para fake news que sugerem ter alguma relação entre responder ao questionário e receber ou não o benefício

MonitoR7|Do R7

Auxílio Brasil, que virou alvo de desinformação, beneficiou mais de 20 milhões em agosto
Auxílio Brasil, que virou alvo de desinformação, beneficiou mais de 20 milhões em agosto Auxílio Brasil, que virou alvo de desinformação, beneficiou mais de 20 milhões em agosto

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) tem alertado sobre informações falsas em relação ao Censo 2022. Uma dessas fake news que circulam pelas redes sociais sugere ter alguma relação entre responder ao Censo e receber ou não o Auxílio Brasil. Em agosto, o programa de transferência de renda começou a pagar a parcela de R$ 600 a 20,2 milhões de famílias.

"O IBGE esclarece que não são verdadeiras as informações que vinculam o Censo 2022 ao pagamento de programa social", afirma o instituto. "As informações prestadas pelos entrevistados são mantidas em completo sigilo pelo IBGE, sendo apenas utilizadas para compor estatísticas para o conjunto da sociedade."

O Censo 2022 começou em 1º de agosto, com mais de 183 mil recenseadores, que visitarão 75 milhões de residências em 5.568 municípios do país, incluindo aldeias indígenas e quilombolas.

Segundo o IBGE, além de saber o tamanho da população — estimada, atualmente, em 215 milhões de habitantes —, o Censo vai tirar uma fotografia detalhada dos brasileiros para mostrar as principais caraterísticas socioeconômicas: idade, sexo, cor ou raça, religião, escolaridade, renda, saneamento básico dos domicílios etc.

Publicidade

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, responsável pelo Auxílio Brasil, o benefício só é suspenso em caso de informações divergentes no CadÚnico (Cadastro Único do Governo Federal), após processo de focalização, que analisa a situação das famílias para definir a permanência no programa.

Antes disso, porém, o beneficiário é avisado para atualizar as informações. Caso ele não preencha mais os requisitos para receber o pagamento, aí, sim, o auxílio é suspenso.

Para receber o Auxílio Brasil, a renda mensal por pessoa deve ser de até R$ 105 (situação de extrema pobreza) ou até R$ 210 (situação de pobreza). Já a regra de emancipação prevê pagamento por até dois anos após algum membro da família ter conseguido emprego e a renda per capita ter subido para R$ 525 por mês.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.