Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Além das Embaixadas
Publicidade

Brasil assina pedido de cessar-fogo entre grupo terrorista Hamas e Israel

Outros 16 países também assinaram o pedido, realizado em Washington, nos EUA

Além das Embaixadas|Natalie MachadoOpens in new window

Corte Internacional de Justiça (Organização das Nações Unidas)

O Brasil, ao lado de outros 16 países, emitiu nesta quinta-feira (6) uma declaração exortando o Hamas a finalizar um acordo de cessar-fogo com Israel e a libertar os reféns que são mantidos em Gaza desde o ataque terrorista no ano passado.

O acordo proposto promete um cessar-fogo imediato e a reconstrução de Gaza, junto a garantias de segurança para israelenses e palestinos. Os líderes acreditam que essa é uma oportunidade única para uma paz duradoura e uma solução de dois estados.

Em entrevista ao blog, em março deste ano, o embaixador de Israel no Brasil, Daniel Zonshine, afirmou que se não houver a libertação de reféns, não há como terminar o conflito. Posição confirmada no pedido de cessar-fogo divulgado pela Casa Branca, em Washington.

Leia o comunicado na íntegra

Publicidade

“Declaração conjunta dos líderes dos EUA, Argentina, Áustria, Brasil, Bulgária, Canadá, Colômbia, Dinamarca, França, Alemanha, Polônia, Portugal, Romênia, Sérvia, Espanha, Tailândia e Reino Unido sobre Gaza

Washington, 6 de junho de 2024: Como líderes de países profundamente preocupados com os reféns mantidos pelo Hamas em Gaza, incluindo muitos de nossos próprios cidadãos, apoiamos plenamente o movimento em direção a um cessar-fogo e um acordo de libertação de reféns que estão atualmente em discussão, conforme delineado pelo presidente Biden em 31 de maio de 2024. Não há tempo a perder. Exortamos o Hamas a fechar esse acordo, com o qual Israel está pronto para avançar, e iniciar o processo de libertação de nossos cidadãos.

Publicidade

Ressaltamos que esse acordo levaria a um cessar-fogo imediato e à reconstrução de Gaza, juntamente com garantias de segurança para israelenses e palestinos, abriria oportunidades para uma paz mais duradoura a longo prazo e uma solução de dois estados. Nesse momento decisivo, apelamos aos líderes de Israel, bem como ao Hamas, para que façam quaisquer compromissos finais necessários para fechar esse acordo e trazer alívio às famílias de nossos reféns, bem como àqueles de ambos os lados desse terrível conflito, incluindo as populações civis. É hora de pôr fim à guerra, e esse acordo é o ponto de partida necessário”.



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.