Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Renault mostra Kwid elétrico em evento de inovação em SP

Elétrico popular já teve mais de 700 unidades vendidas no Brasil

Autos Carros|Do R7 e Marcos Camargo Jr.

Dianteira ganhou uma nova grade com acabamento fechado
Dianteira ganhou uma nova grade com acabamento fechado Dianteira ganhou uma nova grade com acabamento fechado

A Renault apresentou no evento de inovação e tecnologia Renault E-Tech o novo Kwid E-Tech, que é vendido por R$ 146.990. Inclusive, o modelo elétrico popular da marca já teve 750 unidades compradas desde o lançamento, que foi em maio deste ano.

NOVO KWID E-tech é o elétrico mais barato do Brasil por R$ 146,9 mil. Veja o vídeo!

O Renault E-Tech 100% eletric days acontece entre os dias 5 e 7 de setembro. Durante esses dias, a marca debaterá o futuro das tecnologias para carros elétricos com diversas rodas de debates. A montadora falará amanhã (6/09) sobre a estratégia global Renault E-Tech para os próximos anos.

Renault Kwid E-Tech tem um motor de 48 kWh, ou 65 cv, o que o permite fazer de zero a 50 km/h em 4,1 segundos
Renault Kwid E-Tech tem um motor de 48 kWh, ou 65 cv, o que o permite fazer de zero a 50 km/h em 4,1 segundos Renault Kwid E-Tech tem um motor de 48 kWh, ou 65 cv, o que o permite fazer de zero a 50 km/h em 4,1 segundos

Em relação ao Kwid E-Tech, que o R7 Autos Carros já andou no lançamento, preserva o design conhecido da versão a combustão. Contudo, a dianteira ganhou uma nova grade com acabamento fechado. As rodas também são diferentes com detalhes fechados para melhorar a performance aerodinâmica.

Modelo tem central multimídia de 7 polegadas com conexão com Android Auto e Apple CarPlay
Modelo tem central multimídia de 7 polegadas com conexão com Android Auto e Apple CarPlay Modelo tem central multimídia de 7 polegadas com conexão com Android Auto e Apple CarPlay

Por dentro, o Renault Kwid E-Tech tem painel digital e central multimídia de 7 polegadas com conexão com Android Auto e Apple CarPlay.

Recarga pode ser feita em uma tomada residencial leva 9 horas para recuperar 190 km de autonomia
Recarga pode ser feita em uma tomada residencial leva 9 horas para recuperar 190 km de autonomia Recarga pode ser feita em uma tomada residencial leva 9 horas para recuperar 190 km de autonomia

O coração do Renault Kwid E-Tech é um motor de 48 kWh, ou 65 cv, o que o permite fazer de zero a 50 km/h em 4,1 segundos e atingir a velocidade máxima de 130 km/h. O pequeno hatchback popular elétrico conta com bateria de 27 kWh, o que confere uma autonomia de 265 km em um ciclo combinado, mas se o motorista andar apenas dentro da cidade poderá rodar até 298 km.

Pequeno hatchback popular elétrico conta com bateria de 27 kWh, o que confere uma autonomia de 265 km em um ciclo combinado
Pequeno hatchback popular elétrico conta com bateria de 27 kWh, o que confere uma autonomia de 265 km em um ciclo combinado Pequeno hatchback popular elétrico conta com bateria de 27 kWh, o que confere uma autonomia de 265 km em um ciclo combinado

A recarga pode ser feita em uma tomada residencial leva 9 horas para recuperar 190 km de autonomia. Já em um eletroposto de carregamento rápido pode recuperar a mesma autonomia em 40 minutos e em um Wallbox de 7 kW pode recuperar em 2 horas e 50 minutos para ir de 15% a 80% de carga.

Modelo pode atingir a velocidade máxima de 130 km/h
Modelo pode atingir a velocidade máxima de 130 km/h Modelo pode atingir a velocidade máxima de 130 km/h

De acordo com a Renault, o valor médio para "encher as pilhas" do Kwid E-Tech um 1 kWh é de R$ 0,66, e o custo de um quilômetro rodado pelo modelo é de R$ 0,06. Já em um carro a combustão esse valor chega aos R$ 0,48.

Rodas também são diferentes com detalhes fechados para melhorar a performance aerodinâmica
Rodas também são diferentes com detalhes fechados para melhorar a performance aerodinâmica Rodas também são diferentes com detalhes fechados para melhorar a performance aerodinâmica

A Renault, que já vendeu 750 unidades do primeiro lote, informou no evento que o segundo lote com 800 unidades deve chegar entre o final deste ano e o começo de 2023.

*Com a colaboração Felipe Salomão

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.