Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Autos Carros
Publicidade

Stellantis anuncia investimento de R$ 14 bilhões para fazer carros híbridos em Minas Gerais

Marca chinesa Leapmotor do Grupo também pode ser vendida no futuro mercado brasileiro

Autos Carros|Marcos Camargo JrOpens in new window

Stellantis anuncia R$ 14 bilhões para fazer híbridos em Minas Gerais

A Stellantis divulgou um investimento de R$ 14 bilhões entre 2025 e 2030 no Polo Automotivo de Betim, em Minas Gerais. Com esse aporte, o grupo abre caminho para produção de veículos híbridos com a plataforma Bio-Hybrid, apresentada no ano passado.

A companhia, que é dona das marcas Peugeot, Citroën, Fiat, Jeep, Abarth e Ram, também irá investir R$ 30 bilhões até 2030 no Brasil e R$ 2 bilhões na Argentina. Outro anúncio importante é que a marca chinesa Leapmotor será trazida para o Brasil, mas a montadora não informou quando e como isso irá acontecer.

Stellantis anuncia R$ 14 bilhões para fazer híbridos em Minas Gerais

Ademais, a Stellantis irá injetar um capital de R$ 454 milhões na fábrica de motores mineira para aumentar a capacidade e atender as demandas de propulsores eletrificados no futuro. Todavia, esse aporte financeiro faz parte do ciclo de investimentos passados.

Fiat usaria a plataforma elétrica Four-Leaf Clover Leap 3.0
Fiat usaria a plataforma elétrica Four-Leaf Clover Leap 3.0 Fiat usaria a plataforma elétrica Four-Leaf Clover Leap 3.0 (Leapmotor /Divulgação)

Marca chinesa

Publicidade

Uma marca que pode chegar ao Brasil é joint-venture com a chinesa Leapmotor, que chegará primeiro na Europa com o modelo T03, um pequeno elétrico com preço abaixo dos 20 mil euros.

Modelo teria tecnologia “Cell-to-Chassis” onde a bateria é usada como elemento estrutural
Modelo teria tecnologia “Cell-to-Chassis” onde a bateria é usada como elemento estrutural Modelo teria tecnologia “Cell-to-Chassis” onde a bateria é usada como elemento estrutural (Leapmotor /Divulgação)

“A estratégia com Leapmotor traz duas novidades: a nova marca e novas tecnologias. Estamos trabalhando para trazer a marca, mas também gostaria de enfatizar que nós temos um cuidado forte em desenvolver nosso próprio “brand”. Iremos trazer, mas falaremos depois”, afirma Emanuele Cappellano, presidente da Stellantis para América Latina, que não cravou quando essa novidade será vendida no Brasil.

Publicidade
Bio Hybrid Plug-in conta com motor a combustão e outro elétrico de 44 kW com bateria de até 12 kWh
Bio Hybrid Plug-in conta com motor a combustão e outro elétrico de 44 kW com bateria de até 12 kWh Bio Hybrid Plug-in conta com motor a combustão e outro elétrico de 44 kW com bateria de até 12 kWh (Felipe Salomão)

Países como Alemanha, Holanda, Bélgica, Grécia, Itália, Romênia, Espanha, Portugal e França serão os primeiros a receber o compacto. A Stellantis disse que ainda trabalha na marca Leapmotor, bem como na tecnologia e novos produtos. Todavia, não informou quando e nem como a montadora chinesa será vendida por aqui.

Bio Hybrid 2024
Bio Hybrid 2024 Bio Hybrid 2024 (Stellantis Divulgação)

Novo híbrido

Publicidade

A Stellantis também informou que venderá um veículo híbrido produzido no Brasil utilizando a plataforma Bio-Hybrid. Embora no passado a marca tenha divulgado que esse carro seria feito em Pernambuco no Polo Automotivo de Goiana. Contudo, Cappellano não afirmou que a fábrica nordestina irá produzir o novo modelo híbrido da marca.

Stellantis terá plataforma Bio-Hybrid que associa a eletrificação com o motor flex e a etanol
Stellantis terá plataforma Bio-Hybrid que associa a eletrificação com o motor flex e a etanol Stellantis terá plataforma Bio-Hybrid que associa a eletrificação com o motor flex e a etanol (Felipe Salomão)

“Esse ano terá um veículo produzido e lançado no Brasil, mas ainda não posso divulgar onde será produzido. Claro, todas as fábricas terão novas tecnologias, novos investimentos e novas plataformas”, afirma Capellano. Em relação aos modelos híbridos, a Stellantis afirmou que todas as marcas terão modelos híbridos, mas começará por onde acha que tem mais demanda.


Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.