Christina Lemos Crise no Amapá: população recebe desinfetante para purificar a água

Crise no Amapá: população recebe desinfetante para purificar a água

Prefeitura de Macapá iniciou distribuição de 4 frascos por pessoa. Medida extrema sinaliza falta de perspectiva de solução rápida ao desabastecimento

Macapaenses passam a receber hipoclorito de sódio

Macapaenses passam a receber hipoclorito de sódio

Divulgação/Prefeitura municipal de Macapá

Em meio ao caos instalado no Amapá, após uma semana sem energia elétrica, o colapso no abastecimento de água está levando a população a uma medida extrema e paliativa: utilizar hipoclorito de sódio para tratar a água recolhida da chuva e até de rios e fontes naturais.

A prefeitura de Macapá, capital do Amapá, começou a distribuir o produto para a população nesta segunda-feira (9).

O hipoclorito é capaz de tratar a água e deixá-la própria para o consumo, já que há desabastecimento de água tratada no Estado, mais uma consequência da falta de energia.

Cada morador vai ganhar quatro frascos de hipoclorito de sódio. A prefeitura orienta o morador a aplicar duas gotas para cada litro de água e misturar bem. Depois de meia hora, a água está própria para consumo, garante o governo municipal.

Desde a última quinta-feira (5), a prefeitura da capital também leva água a 11 bairros por meio de carros-pipa. A água dos caminhões vem da subestação da Caesa (Companhia de Água e Esgoto do Amapá). 

O Amapá sofre um apagão generalizado há uma semana – já são 138 horas sem luz e 48h de racionamento de energia.

Últimas