R7 Planalto Itamaraty mobiliza diplomatas para compra de kit intubação

Itamaraty mobiliza diplomatas para compra de kit intubação

Hospitais brasileiros têm registrado escassez de sedativos e bloqueadores neuromusculares. Estoque pode durar mais 15 dias

Na imagem, cilindros de oxigênio enviados a Manaus

Na imagem, cilindros de oxigênio enviados a Manaus

Divulgação/Ministério da Saúde

O Ministério das Relações Exteriores mobiliza diplomatas no exterior para a compra de medicamentos e insumos para o tratamento de pacientes internados com covid-19.

Hospitais brasileiros têm registrado escassez de sedativos e bloqueadores neuromusculares, que compõem o chamado kit intubação, essencial para intubar e manter intubados pacientes em estado crítico. O número de mortes pela doença, sem os remédios, pode aumentar consideravelmente.

Na tentativa de mitigar a situação, o Itamaraty deu instruções a determinados postos para pesquisa de disponibilidade desses insumos hospitalares e medicamentos.

A pasta afirma que participa ativamente no apoio a políticas públicas do governo federal, e que as medidas sanitárias para combater a pandemia de covid-19 não fogem à regra. O ministério disse, também, que tem exigido contatos regulares dos postos diplomáticos com instituições no exterior para atender a demandas do governo.

A iminente escassez foi alertada ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ao Ministério da Saúde pela FNP (Frente Nacional de Prefeitos) no último dia 18. Na ocasião, uma carta foi encaminhada pedindo providências imediatas para suprir a falta de oxigênio envasado e medicamentos para sedação de pacientes intubados. Gestores afirmaram que o estoque pode durar apenas mais 15 dias.

Últimas