R7 Planalto Senador do DF tem 85 assessores; poderia abrir empresa média

Senador do DF tem 85 assessores; poderia abrir empresa média

Izalci Lucas (PSDB) tem mais funcionários do que oito das bancadas estaduais. Também do DF, Reguffe, tem gabinete com 8 funcionários

  • R7 Planalto | Caio Sandin, do R7

Senador Izalci Lucas tem 85 funcionários pagos com dinheiro público

Senador Izalci Lucas tem 85 funcionários pagos com dinheiro público

Edilson Rodrigues/Agência Senado - 17.07.2019

Cada um dos 81 senadores da República pode, ao assumir o cargo, montar o seu gabinete. Pelas regras do Senado, não há número mínimo e nem máximo de funcionários, mas todos eles são pagos com o dinheiro do contribuinte (recursos do Tesouro Nacional). 

Leia também: Economia pede que PF investigue invasão de celular de Guedes

Na atual legislatura, o senador do DF Izalci Lucas (PSDB) é o recordista na casa em número de funcionários, são 85. O número equivale, de acordo com critérios do Sebrae, a uma empresa de médio porte de comércio e serviços, que fatura entre 4,8 e 300 milhões por ano, de acordo com o INSS.

Neste quesito, o Distrito Federal se destaca por contemplar os dois extremos do espectro. No pólo oposto ao de Izalci, Reguffe (Sem Partido) é o senador com menos funcionários em seu gabinete, com apenas 8, dez vezes menos do que seu colega de bancada.

Como meio de comparação, vale ressaltar os números dos três senadores cearenses. Cid Gomes (PDT) tem 17 funcionários, Eduardo Girão (Podemos) tem 15 e Tasso Jereissati (PSDB) conta com 18 pessoas em seu pessoal. Somados, os três chegam a "ínfimos" 50.

Mas não é só o Ceará que fica atrás de Izalci nesta lista. Ao todo, são oito estados em que o número de acessores dos três senadores somados não chegam aos 85 do tucano brasiliense.

Espírito Santo, com 84, Minas Gerais, 82, Paraná, 78, Rio de Janeiro, 70, Santa Catarina, 84, São Paulo, 68 e Rio Grande do Sul, 76, além do próprio Ceará, são os que estão abaixo de Izalci na lista.

O Rio Grande do Sul revela outro caso curioso. Paulo Paim acumula, com seus 38 acessores, exatamente o mesmo número do pessoas que os outros dois gaúchos possuem, somados. Seus colegas de bancada são Lasier Martins (Podemos) que tem 16 funcionários e Luiz Carlos Heinze, que tem um pessoal de 22 contratados.

Procurado, o senador Izalci Lucas, por meio de sua assessoria, declarou que o número elevado de funcionários se deve ao "volume de trabalho" do parlamentar. Segundo ele, são nove comissões, dois grupos parlamentares, 16 comissões de medidas provisórias, além da vice-presidência do governo, partido, e de um bloco no Senado.

Ainda segundo a assessoria, todos os funcionários estão ativos, se não no gabinete, representando o Senador em reuniões, já que Izalci atua de segunda à sexta recebendo pessoas, tendo atendido, segundo a assessoria, mais de 6 mil ao longo deste início de mandato.

O senador não faz uso de apartamento funcional, Auxílio-Moradia ou passagens pagas com verba da casa.

Últimas