Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Renda Extra
Publicidade

Da feira à empresa: feirante vira empresário e dá dicas para MEI

Veja a trajetória de André Menezes, que lidera a Imperium Group, companhia voltada ao desenvolvimento empresarial

Minha historia|Johnny Negreiros, do R7*

André Menezes lidera a Imperium Group
André Menezes lidera a Imperium Group André Menezes lidera a Imperium Group

Começar um negócio e administrá-lo é uma dúvida que muitas pessoas têm. Para falar desse assunto, André Menezes talvez seja uma das pessoas mais recomendáveis.

Aos 41 anos, ele está à frente da Imperium Group. É uma companhia voltada ao desenvolvimento empresarial. Atualmente, ela atende 22 mil empresários.

“Eu me interessei pela área de mentoria empresarial porque entendi que a empresa é o reflexo do dono. Não existe empresa forte, não existe uma empresa profissional com o dono amador. Então eu entendi que os grandes desafios não são a economia ou a crise, ou concorrente, ou sei lá o que. São desafios, sim, mas eu percebi que aquilo que você ainda não tem é por alguma coisa que você ainda não sabe. Se soubesse, teria feito”, disse ele ao R7.

No entanto, sua realidade atual é bem diferente daquela de sua infância. Aos 12 anos, afirmou que se viu obrigado a ajudar com as contas domésticas. Assim, iniciou sua trajetória como feirante em uma barraca de temperos. Isso, em Taboão da Serra, região metropolitana de São Paulo.

Publicidade

De forma semelhante, André Menezes passou a vender picolé e outros produtos. Foi também entregador de comida. Já aos 14 anos, conseguiu o primeiro emprego com carteira assinada. Atuou como empacotador de supermercado.

Aos 17, comprou um fusca branco. Porém, logo em seguida, vendeu o veículo e aplicou para abrir um lava-rápido. O negócio não deu certo. Aos 25, viu o estabelecimento falir após ter as máquinas roubadas.

Publicidade

Leia também

Nos anos seguintes, conheceu Patrícia Menezes. Casados, se tornaram também sócios de uma franquia de escola de informática. Esse empreendimento passou por bons e maus momentos.

No meio desse caminho, em 2014, Patrícia enfrentou a depressão. A rotina em meio aos negócios foi o motivo. Nesse contexto, André teve receio de vir à bancarrota novamente.

Publicidade

“O primeiro grande interesse era tentar não quebrar pela terceira vez, quando a minha esposa ficou doente. E aí eu fui buscar aprender e eu descobri que não era um bicho de sete cabeças, eu descobri que não era uma tese complicada. Eu tinha que aprender algumas coisas”, explica ele.

Livro de André Menezes lançado neste mês vendeu 6 mil unidades na pré-venda
Livro de André Menezes lançado neste mês vendeu 6 mil unidades na pré-venda Livro de André Menezes lançado neste mês vendeu 6 mil unidades na pré-venda

“Em um segundo momento, [em 2016] eu estava muito bem com as minhas escolas e eu percebi que alguns franqueados na rede que eu participava tinham desafios. Tinha mais gente reclamando do que trabalhando. Assim, decidi juntar um pequeno grupo de empresários para poder compartilhar com eles algumas boas práticas que eu fazia nas minhas escolas, e adivinha? Eles começaram a ter muito resultado e aquilo ali começou a me despertar mais interesse em me preparar mais, e aí eu não parei mais”, complementa.

Assim surgiu a ideia de conversar com as pessoas nos ramos de negócio: “Eu ajudei um grupo de empresários sem chamar de mentoria, nem sabia o que era isso, sem cobrar nenhum real e aquilo começou a me preencher. Aí eu enxerguei uma oportunidade de negócio.”

Atualmente, a Imperium Group fornece mentoria empresarial para mais de 500 mil empreendedores no Brasil e em outras nações. São mais de 22 mil treinados presencialmente, e Menezes atua como conselheiro direto em mais de 17 companhias.

Para chegar ao posto, o empresário realizou diversos cursos. Entre eles: marketing na Unip (Universidade Paulista), gestão de pessoas na FGV (Fundação Getúlio Vargas), além de aulas com o escritor Anthony Robbins nos Estados Unidos, entre outros.

Recado aos MEI

Para Menezes, “toda grande empresa é a pequena empresa que fez a coisa certa”. Assim, ele recomenda ao MEI (microempreendedor individual) que busque sempre “descobrir qual é o próximo passo”:

“Pô, eu sou MEI, estou sozinho, eu tenho dois funcionários, faturamento pequenininho… Maravilha! A pergunta é: o que eu preciso aprender para poder ir para um próximo passo? O que eu preciso aprender para poder fazer certo?”.

O principal [para o MEI] é virar a chave%3A do funcionário da própria empresa%2C para o líder de uma pequena organização

(André Menezes, empresário dono da Imperium Group)

Projetos futuros

André Menezes lançou o livro Chega de ser empresidiário: Faça sua empresa crescer de forma sustentável e seja livre no último dia 12. A obra traz dicas de como estruturar o próprio negócio.

Para o futuro, Menezes tem o objetivo de tornar a Imperium Group no “principal ecossistema de resultados empresariais do nosso país”.

Para alcançá-lo, a estratégia é se apoiar em três frentes. São elas: educação empresarial (“que já é nosso principal modelo de negócio”, segundo ele), sistemas tecnológicos e gestão.

*Sob supervisão de Ana Vinhas

Inteligência artificial prevê como serão os carros do futuro

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.