Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Trabalhador paga 68% mais caro pelo café expresso em vez do coado

Segundo pesquisa, custo do cafezinho teve alta de 100% em dez anos e já corresponde a 10% do valor de uma refeição

Renda Extra|Do R7

Preço médio do café expresso após o almoço é de R$ 6,01
Preço médio do café expresso após o almoço é de R$ 6,01 Preço médio do café expresso após o almoço é de R$ 6,01

A escolha do tipo de café após o almoço pode pesar mais no bolso do trabalhador. O preço médio do café expresso no país é de R$ 6,01, valor 68% mais alto que o do tipo coado, que custa em média R$ 3,58.

A depender da região, essa diferença pode chegar a 188%, como no Centro-Oeste, onde o tipo coado registrou a média de R$ 1,69, ante os R$ 4,88 do expresso.

Já as regiões Sudeste e Norte lideram, com o expresso mais caro, de R$ 6,31 e R$ 6,24, respectivamente. O tipo coado tem o seu maior desembolso na região Sul, por R$ 4,54, seguido da Norte, a R$ 4,50.

Os dados são da pesquisa +Valor, realizada pela Ticket, marca da Edenred Brasil de vale-refeição e vale-alimentação, com cerca de 4.500 estabelecimentos de alimentação nas cinco regiões do país.

Publicidade

“A diferença de preço pode ser um termômetro para ajudar o trabalhador na escolha quando se deseja economizar na hora do almoço. Uma pesquisa realizada por nós no Instagram da Ticket apontou que o tipo coado é o preferido pelos brasileiros, com 52%, enquanto o expresso foi mencionado por 48%”, comenta Natália Ghiotto, diretora de produtos da Ticket.

O levantamento também traz a média geral do preço do cafezinho, que é o valor combinado entre os dois tipos, o expresso e o coado. O resultado revela que o desembolso com a bebida já corresponde a 10,3% do valor de uma refeição completa no horário do almoço.

Publicidade

O preço médio da refeição no país é de R$ 46,60, que, além do café, inclui o prato, a bebida e a sobremesa.

A bebida, que, de acordo com o estudo, foi encontrada a um preço médio nacional de R$ 4,72 no último ano, já é 100% mais cara do que o valor de dez anos atrás.

Preço do café

Café já representa 10,3% da refeição

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.