Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Após eleição, Crivella visita eleitores na zona norte do Rio e fala em "redução absurda" no número de secretarias

Prefeito eleito também falou que vai "gastar com controle" durante sua gestão

Rio de Janeiro|Do R7, com RJ no Ar

Crivella comemorou vitória em Bangu, na zona oeste do Rio
Crivella comemorou vitória em Bangu, na zona oeste do Rio Crivella comemorou vitória em Bangu, na zona oeste do Rio

O prefeito eleito Marcelo Crivella (PRB), disse que vai usar a criatividade para administrar as contas do Rio de Janeiro durante sua gestão na prefeitura. Em entrevista ao RJ no Ar, na manhã desta segunda-feira (31), o senador disse que fará um governo “de austeridade” e “técnico”, e que terá critério para gastar.

Crivella falou também sobre reduzir o número de secretarias, que atualmente são 37, e que vai escolher nomes técnicos para sua gestão.

— É claro que deverá ter uma redução absurda, muito grande, nas secretarias. Neste momento de ajuste fiscal, o Rio de Janeiro não pode ter 37 secretarias.

Sobre os possíveis nomes para o novo quadro de secretarias da capital fluminense, Crivella falou que já tem "uma linha" e que vai fazer uma "caça aos valores" em busca dos "melhores técnicos" para as pastas.

Publicidade

Leia também:

Crivella diz que vai à "caça" de melhores nomes para secretariado

Publicidade

Vitória de Crivella no Rio consolida PRB no cenário político, diz ministro

A gestão financeira do município também foi citada pelo futuro prefeito, que disse que vai ter controle e criatividade para gastar.

Publicidade

— Neste momento de ajuste fiscal nós vamos ter que gastar com muito critério e muita criatividade para atender às demandas fundamentais do nosso povo, que é saúde e educação.

Na área de transportes, Crivella diz que vai ouvir os responsáveis por todos os modais, além dos taxistas e motoristas do Uber para pensar em um trânsito melhor na cidade. Ele também citou seu vice prefeito, Fernando McDowell, que é especialista em transporte e, segundo o senador, já está conversando com técnicos da Coppe (Centro de Pós Graduação e Pesquisa em Engenharia) da UFRJ e da FGV (Fundação Getúlio Vargas) para "equacionar" e resolver as questões do transporte público do Rio.

De missionário na África a Prefeito do Rio de Janeiro: veja a trajetória de Marcelo Crivella

Veja a entrevista completa com Marcelo Crivella no RJ no Ar:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.