Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ladrões roubaram R$ 20 mil da casa dos pais de Marcos Matsunaga

O casal foi feito refém durante um assalto à residência, em Alto de Pinheiros; a polícia ainda não identificou o trio de suspeitos

São Paulo|Do R7, com informações da Agência Estado

Assaltantes levaram R$ 20 mil da casa dos pais de Marcos Matsunaga, na zona oeste de SP
Assaltantes levaram R$ 20 mil da casa dos pais de Marcos Matsunaga, na zona oeste de SP Assaltantes levaram R$ 20 mil da casa dos pais de Marcos Matsunaga, na zona oeste de SP

Os assaltantes que invadiram a casa dos pais de Marcos Matsunaga, que foi esquartejado e morto pela esposa, Elize Matsunaga, em 2012, roubaram R$ 20 mil do local, além de joias, relógios, celulares, um notebook e duas pistolas registradas no nome do pai dele.

A ação aconteceu na madrugada de sábado (12), em Alto de Pinheiros, bairro nobre da zona oeste da capital paulista.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), o casal de idosos dormia quando foi surpreendido por três assaltantes, armados com um objeto semelhante a uma faca.

Os suspeitos amarraram as mãos das vítimas e ficaram no imóvel por algumas horas, antes de fugir. Policiais militares foram acionados e, ao chegarem à casa, resgataram as vítimas.

Publicidade

Ainda não há informações sobre a identidade do trio.

Falsos motoboys e mais violência marcam alta de roubos na região

A frequência de assaltos e a violência usada por criminosos nas ocorrências voltaram a preocupar moradores de Pinheiros. Os casos têm sido marcados pela participação de falsos entregadores com uso de arma de fogo. Em julho, chamou atenção uma abordagem que terminou com a vítima perseguida e atingida por um tiro de raspão na cabeça.

Publicidade

Segundo dados da SSP-SP, houve alta de 6,7% nos roubos registrados no primeiro semestre deste ano na 14ª Delegacia de Polícia, que atende à região, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os casos passaram de 1.592 nos seis primeiros meses em 2022 para 1.699 de janeiro a junho deste ano.

Suzane dividiu prisão com Elize Matsunaga, Anna Jatobá e acusadas de carbonizar família no ABC

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.