Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Após aumento da tarifa de trens e metrô, prefeitura de SP afirma que ônibus seguirão sem reajuste

Passagens dos transportes municipais vão continuar custando R$ 4,40; valor não sofre acréscimo desde janeiro de 2020

São Paulo|Do R7

Passageiros aglomerados na Linha 9 da CPTM
Passageiros aglomerados na Linha 9 da CPTM Passageiros aglomerados na Linha 9 da CPTM

A Prefeitura de São Paulo afirma que não haverá aumento na tarifa dos ônibus, que continua em R$ 4,40, valor congelado desde janeiro de 2020, quando foi feito o último reajuste.

A decisão foi tomada após uma reunião entre representantes da área de transportes da gestão municipal e do governo estadual. 

Após ser anunciado, na manhã desta quinta-feira (14), reajuste de R$ 0,60 no valor da tarifa de trens e metrôs da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), havia expectativa em relação a um possível aumento também no valor da passagem dos ônibus da capital — uma vez que, historicamente, elas sofrem acréscimo juntas.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Assine a newsletter R7 em Ponto

Trens e metrô passarão a custar R$ 5 já a partir de 1º de janeiro.

Publicidade

A gestão do prefeito Ricardo Nunes (MDB), contudo, informou por meio de nota que não há impedimento técnico na gestão de tarifas distintas entre os serviços de ônibus e do transporte por trilhos.

"A prefeitura mantém o empenho em incentivar o transporte coletivo, responsável pela locomoção de 7 milhões de passageiros por dia e que não sofreu reajuste nos últimos três anos."

Em sua campanha para o governo estadual, Tarcísio de Freitas (Republicanos) havia se comprometido a não aumentar a tarifa da CPTM no primeiro ano de mandato, mas sugeriu, no dia 29, que o reajuste viria em 2024.

"Quando entra mais subsídio, eu vou tirar de algum lugar, vou tirar de alguma política pública. Então, a gente tem que botar na balança qual é a política pública que vai pesar mais, porque não tem almoço de graça. Se a tarifa não subiu, o custo subiu", disse, em evento na Secretaria Estadual da Saúde.

Veja a evolução da tarifa em São Paulo

2010 - R$ 2,65

2011 - R$ 2,90

2012 - R$ 3

2013 - R$ 3,20

2014 - Não houve

2015 - R$ 3,50

2016 - R$ 3,80

2017 - apenas a tarifa integrada com o Metrô e a CPTM foi reajustada

2018 - R$ 4

2019 - R$ 4,30

2020 - R$ 4,40

Estações fechadas do Metrô e CPTM complicam a vida do trabalhador; veja fotos da paralisação

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.