Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Vídeo: jovem é espancado por PMs durante abordagem na Grande SP

Vítima recebeu 17 socos e dois chutes de cinco agentes de segurança em apenas um minuto; ação ocorreu em Carapicuíba  

São Paulo|Nayara Paiva, da Agência Record

Um jovem foi espancado por policiais militares durante abordagem em Carapicuíba, na região metropolitana de São Paulo, na tarde de quinta-feira (23). Momentos antes, ele e o amigo haviam sido vítimas de racismo em um supermercado.

Uma imagem, registrada pela câmera de celular de um morador, registrou a ação. Em apenas um minuto, a vítima é atingida por pelo menos 17 socos na região da cabeça e dois chutes por um grupo de cinco agentes.

De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), inicialmente policiais do 33º Batalhão de Polícia Militar do Metropolitano foram acionados para uma briga em um supermercado, no bairro Jardim Ana Estela, por volta das 15h45.

Leia também

A discussão ocorreu entre um funcionário do estabelecimento comercial e dois homens, de 19 e 29 anos, sendo um deles futura vítima de agressão dos policiais. Segundo a SSP, o mais velho relatou que se sentiu desconfortável, após ser perseguido por um colaborador do mercado.

Publicidade

Em determinado momento, houve um desentendimento entre os três, momento em que falas racistas teriam sido direcionadas aos rapazes. Na sequência, as vítimas ainda foram agredidas.

Após a confusão, equipes da PM chegaram no local. À reportagem, um policial que atendeu a ocorrência contou que os homens também entraram em luta corporal com os agentes.

Publicidade

O homem, de 29 anos, tentou fugir dos agentes e agredi-los, segundo a versão da corporação. Enquanto, o rapaz mais novo fugiu da abordagem pulando pelos telhados das casas da vizinhança.

Durante a fuga, um telhado quebrou e o jovem acabou caindo no interior de uma residência na rua Uchoa. Após a queda, ele foi imobilizado com "mata-leão", que é proibido na corporação desde 2020, além de ser espancado.

Publicidade

Posteriormente, os dois jovens foram encaminhados a uma unidade hospitalar e, em seguida, levados ao 2º Distrito Policial de Carapicuíba, onde prestaram depoimento. O caso foi registrado como como lesão corporal, desobediência, desacato, resistência, queda acidental e preconceitos de raça ou de cor.

Com a divulgação das imagens que registraram a abordagem truculenta, foi instaurado um inquérito para avaliar a conduta dos policiais, que não tiveram os nomes divulgados. Todos foram alocados para prestarem serviços administrativos até a conclusão do inquérito.

O processo será conduzido pelo Comando de Policiamento de Área Metropolitano 8, de Osasco, com o acompanhamento da Corregedoria da instituição.

Durante a ação, um policial também se desequilibrou, caiu e precisou ser socorrido pelo helicóptero Águia do Grupamento Aéreo da PM ao Hospital das Clínicas. Ele sofreu traumatismo craniano e permanece internado.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.