Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Perder peso após menopausa reduz risco de câncer de mama, diz estudo

Redução de 5% do peso representou diminuição de 12% do risco; mulheres com peso estável tiveram elevação de risco de câncer de mama específico

Saúde|Deborah Giannini, do R7

Perder ao menos 5% do peso reduziu risco em 12% de câncer de mama
Perder ao menos 5% do peso reduziu risco em 12% de câncer de mama Perder ao menos 5% do peso reduziu risco em 12% de câncer de mama

Mulheres que perdem peso após a menopausa reduzem o risco de câncer de mama, de acordo com um estudo publicado no periódico científico Cancer.

A pesquisa foi liderada pelo oncologista Rowan Chlebowski, do Departamento de Oncologia Médica e Pesquisa Terapêutica do Centro Médico Nacional City of Hope, na Califórnia, Estados Unidos.

A obesidade é considerada um fator de risco para o câncer de mama na pós-menopausa, mas ainda não haviam pesquisas que avaliassem como a perda de peso interfere no risco da doença nessa fase da vida. Conforme consta no estudo, isso teria motivado os pesquisadores a investirem no assunto.

Leia tambémn: Mais de 35% descobriram câncer de mama já avançado, mostra estudo

Publicidade

Foram analisadas 61.335 mulheres após a menopausa que não tinham histórico de câncer de mama. Elas foram submetidas a mamografias periódicas. O índice de massa corporal também foi analisado no início do estudo e três anos depois.

Ao final de 11 anos de acompanhamento, 3.061 novos casos de câncer de mama foram diagnosticados entre as participantes da pesquisa. Mulheres que ao longo dos anos perderam ao menos 5% do peso – 8.175 delas – apresentaram risco de câncer de mama 12% menor do que aquelas que permaneceram com o peso estável.

Publicidade

Saiba mais: Bacon e outras carnes processadas aumentam risco de câncer de mama, aponta estudo

Mas, embora o ganho de peso de ao menos 5% não tenha sido associado a um risco maior de câncer de mama, de maneira geral, esse ganho representou um aumento de 54% de chance de um tipo de câncer específico, o câncer de mama triplo negativo.

Publicidade

Leia também: Uma em cada 8 mulheres vai ter câncer de mama

Os pesquisadores afirmam que os dados são observacionais, mas ressaltam que foram apoiados em evidências de ensaios clínicos do Women’s Health Initiative Dietary Modification, no qual foi adotado uma dieta de baixa gordura, e que chegou a resultado similar: a perda de peso demonstrou relação com a melhora significativa na sobrevida do câncer de mama.

Saiba quais são os tipos de câncer mais comuns no Brasil:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.