Brasil Câmara e Senado decidem restrigir circulação de visitantes

Câmara e Senado decidem restrigir circulação de visitantes

Medida foi anunciada após o governador do DF, Ibaneis Rocha, decidir fechar os serviços não essenciais a partir deste sábado (27)

Agência Estado
Na semana passada, visita de prefeitos provocou aglomeração no Congresso

Na semana passada, visita de prefeitos provocou aglomeração no Congresso

Edilson Rodrigues/Agência Senado

A Câmara e o Senado decidiram restringir a circulação de visitantes no Congresso depois da decisão do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, de fechar todos os serviços não essenciais a partir da zero hora deste sábado (27) para conter o avanço do novo coronavírus.

Em nota divulgada na noite desta sexta (26), a assessoria da presidência da Câmara informou que Arthur Lira (Progressistas-AL) conversou ao telefone com Ibaneis, que informou sobre o lockdown no DF. O governador recomendou a restrição da circulação de visitantes na Casa. "O presidente Arthur Lira concordou com a recomendação e enviou a decisão ao primeiro-secretário da Casa para a formalização do ato", diz a nota da assessoria.

No Senado, o ato do presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), veda o acesso de visitantes às dependências da Casa enquanto durarem as medidas do governo do DF. Com isso, gabinetes não poderão mais autorizar a entrada de visitantes e autoridades externas.

A indicação de emendas parlamentares ao Orçamento de 2021 provocou um périplo de prefeitos e vereadores no Congresso na última semana, causando aglomerações e descumprindo das regras sanitárias.

Últimas