Brasil Maia cita reações 'contundentes' dos deputados contra a CPMF

Maia cita reações 'contundentes' dos deputados contra a CPMF

O presidente da Câmara defende que o governo encaminhe sua proposta, mas diz que o novo imposto terá dificuldades para ser aceito no Congresso

Rodrigo Maia cita reações 'contundentes' dos deputados contra a CPMF

Maia discute proposta tributária da Câmara

Maia discute proposta tributária da Câmara

Luis Macedo/Câmara dos Deputados - 10.07.2019

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a criação de uma nova CMPF  dificilmente será aprovada na Câmara. Ele se reuniu com diversos parlamentares nesta quarta-feira (11) para debater a reforma tributária. Participaram do encontro os 27 secretários estaduais de Fazenda.

Leia também: Nova CPMF derruba secretário da Receita

De acordo com Rodrigo Maia, a reação dos deputados em relação ao retorno do tributo demonstra que há um obstáculo muito grande. “Não sou daqueles que dizem para não mandar para a Câmara, é direito do governo mandar uma proposta, e a Câmara e o Senado decidirem, mas as reações foram contundentes da dificuldade da CPMF na Câmara dos Deputados”, afirmou.

Maia também afirmou que está sendo construído acordo para atender a algumas demandas dos estados como uma transição mais curta e um fundo de compensação e de desenvolvimento regional. O presidente informou que pretende abrir o prazo, que terminaria nesta quarta, para que os deputados apresentem emendas para a proposta da reforma tributária.

O presidente da Câmara destacou que é importante que o Executivo apresente sua proposta de reforma tributária e acredita que o texto deve ser encaminhado para a Câmara nos próximos dias.

“O governo deve encaminhar uma proposta para a gente saber o que ele pensa sobre reforma tributária, porque é uma mudança profunda, não apenas sobre tributos, mas sobre bens e serviços e renda”, disse.