Brasil Ministério interrompe ações contra desmatamento na Amazônia

Ministério interrompe ações contra desmatamento na Amazônia

Ministério do Meio Ambiente informou que decisão decorre de bloqueio financeiro imposto pela Secretaria de Orçamento Federal

  • Brasil | Do R7, com informações da Reuters

Caminhão trafega em área desmatada da floresta amazônica no Estado do Amazonas 24/08/2019

Caminhão trafega em área desmatada da floresta amazônica no Estado do Amazonas 24/08/2019

Bruno Kelly/Reuters

BRASÍLIA (Reuters) - Todas as operações de combate ao desmatamento ilegal na Amazônia serão interrompidas a partir da zero hora da segunda-feira (31), informou o Ministério do Meio Ambiente nesta sexta-feira (28), acrescentando que a decisão decorre de bloqueio financeiro imposto pela SOF (Secretaria de Orçamento Federal), vinculada ao Ministério da Economia.

O ministério informou em nota que a SOF determinou o bloqueio de R$ 20,9 milhões em verbas do Ibama e outros R$ 39,7 milhões em recursos do ICMBio. A restrição também vai paralisar ações de combate às queimadas no Pantanal e demais regiões do país, afirmou.

"Segundo informado ao MMA pelo secretário Esteves Colnago, do Ministério da Economia, o bloqueio atual de cerca de R$ 60 milhões para Ibama e ICMBio foi decidido pela Secretaria de Governo e pela Casa Civil da Presidência da República, e vem a se somar à redução de outros R$ 120 milhões já previstos como corte do orçamento na área de meio ambiente para o exercício de 2021", afirmou o ministério.

Mourão quer avanços nos sistemas de monitoramento da Amazônia

Em relação ao Ibama, serão desmobilizados 1.346 brigadistas, 86 caminhonetes, 10 caminhões e 4 helicópteros. Além disso, serão desmobilizados 77 fiscais, 48 viaturas e 2 helicópteros.

No âmbito do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), nas operações de combate ao desmatamento ilegal serão desmobilizados 324 fiscais, além de 459 brigadistas e 10 aeronaves Air Tractor que atuam no combate às queimadas.

Últimas