Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

'A vaga é minha', diz Damares ao defender pré-candidatura ao Senado

O Republicanos, partido do ex-ministra, fez evento para anunciar decisão de lançá-la na disputa nesta segunda-feira (25)

Brasília|Sarah Teófilo, do R7, em Brasília


Ex-ministra Damares Alves em evento do Republicanos para informar decisão de lançá-la pré-candidata ao Senado
Ex-ministra Damares Alves em evento do Republicanos para informar decisão de lançá-la pré-candidata ao Senado

Em evento na noite desta segunda-feira (25), o Republicanos do Distrito Federal anunciou a decisão de lançar a ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos do Brasil Damares Alves como pré-candidata ao Senado Federal no DF. Em discurso, a ex-ministra fez referência à deputada federal e ex-ministra-chefe da Secretaria de Governo Flávia Arruda (PL-DF), que também será candidata ao Senado.

"Eu não tenho inimiga nem adversária, tenho concorrentes. Mas a cadeira é nossa [do Republicanos]", afirmou. Damares disse que ela e o partido continuarão "amando" Flávia. "Mas a vaga é minha", ressaltou. As duas trabalharam juntas no governo do presidente Jair Bolsonaro (PL). O lançamento oficial da pré-candidatura de Damares deve ocorrer no dia 25 do próximo mês. 

O nome da ex-ministra entra na disputa direta contra Flávia Arruda, candidata do PL, partido de Bolsonaro, para o Senado do DF. Neste ano, apenas um senador será eleito por unidade da federação. Damares negou ao R7 que haja uma disputa. 

"Não tem disputa entre mim e Flávia Arruda. Somos uma base conservadora, base do governo. Vamos caminhar juntas a partir de hoje, cada uma com seu partido. Mas nós temos um único projeto, um projeto conservador, de tranformação de nação. Estamos numa pré-candidatura, pré-campanha. Ainda vamos conversar muito sobre o que está acontecendo", disse.

Publicidade

"Campanha limpa"

No discurso, Damares afirmou que não aceitou o desafio apenas para compor uma chapa. "Aceitei para ganhar essa eleição e para ser a primeira mulher presidente do Senado Federal", garantiu. Aos outros pré-candidatos e apoiadores presentes, ela pediu uma campanha limpa, sem ataques às outras candidatas mulheres. "Nossa campanha não vai ser de agressão", disse.

Ao R7, Damares negou que haja possibilidade de abrir mão da vaga no momento para disputar a Câmara dos Deputados.

O presidente do Republicanos DF, Wanderley Tavares, afirmou que houve uma consulta interna e os pré-candidatos a deputado federal sugeriram que ela saísse ao Senado para evitar divisão de votos. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.