Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Aneel diz que 16 torres de energia foram danificadas em cinco dias

Segundo a agência, ocorrências são investigadas em quatro estados; o fornecimento de energia não foi prejudicado

Brasília|Hellen Leite, do R7, em Brasília

Linhas de alta-tensão
Linhas de alta-tensão Linhas de alta-tensão

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou, nesta terça-feira (17), que 16 torres de transmissão de energia elétrica foram danificadas por suspeita de vandalismo nos últimos dias. Quatro delas foram derrubadas. Os casos foram registrados entre 8 e 13 de janeiro (veja detalhes abaixo).

As torres atingidas são operadas pelas empresas Eletronorte, Furnas, NBTE Evoltz, ETEO Taesa e Isa CTEEP. Apesar dos danos, não houve interrupção do fornecimento de energia em nenhum dos pontos atingidos.

Torres danificadas

Rondônia: 6

Continua após a publicidade

Paraná: 4

São Paulo: 2

Continua após a publicidade

Torres derrubadas

Rondônia: 3

Continua após a publicidade

Paraná: 1

A agência também afirmou que vem mantendo o Ministério de Minas e Energia informado de todos os eventos e também tem interagido com as autoridades de segurança pública. As empresas estão atuando nas avarias detectadas.

Mais cedo, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou que a Polícia Federal já instaurou inquéritos para investigar os danos ao patrimônio e que as instituições darão "resposta vigorosa" aos "ataques à soberania nacional". 

Segundo ele, não é possível afirmar se os ataques às torres têm relação com os atos de vandalismo de 8 de janeiro. "O que podemos dizer é que, pelo fato de vários eventos convergirem, nós entendemos que, por bem, é melhor nos adiantarmos a possíveis problemas mais graves, usando todos os instrumentos, e estarmos em posição de vigilância", comentou.

Silveira também defendeu o investimento na modernização do sistema de segurança nas proximidades das torres de transmissão de energia. O ministério estuda a utilização de drones e a instalação de câmeras de segurança nos locais.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.