Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Após cúpula do G20, Lula se reúne com primeiro-ministro da Holanda

Os líderes trocaram impressões sobre o encontro na Índia e as perspectivas para a presidência brasileira do G20, a partir de dezembro

Brasília|Do R7, em Brasília


Lula se reuniu com Mark Rutte após evento do G20 na Índia
Lula se reuniu com Mark Rutte após evento do G20 na Índia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se reuniu neste domingo (10) com Mark Rutte, primeiro-ministro da Holanda (Reino dos Países Baixos), após o encerramento da Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do G20, grupo formado pelas 19 maiores economias do mundo e a União Europeia. Os líderes dos dois países trocaram impressões sobre o encontro em Nova Déli, na Índia, e as perspectivas para a presidência brasileira, entre 1º de dezembro de 2023 e 30 de novembro de 2024.

De acordo com o Planalto, Mark Rutte mostrou entusiasmo com as prioridades do Brasil no futuro mandato à frente do G20: combate à fome, à pobreza e à desigualdade; a transição energética e o desenvolvimento sustentável em suas três dimensões (econômica, social e ambiental), além da reforma do sistema de governança internacional.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Já Lula citou o interesse da Holanda em participar da Cúpula do G20 no Brasil e de auxiliar as forças-tarefa do grupo. A definição da lista de possíveis países convidados ainda está sendo trabalhada.

Lula em reunião com Mark Rutte, primeiro-ministro da Holanda, após a Cúpula do G20 na Índia
Lula em reunião com Mark Rutte, primeiro-ministro da Holanda, após a Cúpula do G20 na Índia

Na conversa, Lula também afirmou que o documento Mapa do Caminho, discutido durante visita de Rutte a Brasília em maio, deverá se tornar marco das relações bilaterais, e que a transição energética pode ser tema fundamental da cooperação entre os dois países. Nessa área, o interesse principal são os biocombustíveis para o setor marítimo e hidrogênio de baixa emissão.

Publicidade

As mudanças climáticas que estão afetando o Brasil e o mundo foram outro tema da reunião. Os governantes também falaram sobre o acordo em construção entre o Mercosul e a União Europeia. 

A relação comercial entre os dois países foi mais um tema abordado na reunião. Lula demonstrou satisfação pela escolha da Embraer para fornecer cinco aeronaves C-390 à Força Aérea dos Países Baixos. Em 2022, a corrente de comércio entre Brasil e Países Baixos foi de US$ 14,7 bilhões.

Publicidade

Na cerimônia de encerramento, o Brasil recebeu a missão de presidir o grupo no próximo mandato, que vai vigorar de 1º de dezembro deste ano a 30 de novembro de 2024.

Nesse período, o país deverá organizar mais de cem encontros oficiais, que incluem cerca de 20 reuniões ministeriais e outras 50 de alto nível, além de eventos paralelos, como seminários. O ponto alto no período será a próxima cúpula do G20, programada para ocorrer nos dias 18 e 19 de novembro de 2024, no Rio de Janeiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.