Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Bola assinada por Neymar, obras de arte, carpete: veja o que faltará para as posses no Congresso

Câmara e Senado conseguiram consertar a maioria dos estragos de 8 de janeiro, mas algumas peças ainda não foram restauradas

Brasília|Camila Costa, do R7, em Brasília

Para a posse dos deputados e senadores nesta quarta-feira (1º), Câmara e Senado conseguiram consertar a maioria dos estragos causados pela invasão em 8 de janeiro, mas detalhes trarão à memória o ataque aos prédios, como manchas no carpete, a falta de obras de artes e de relíquias.

Rastro de destruição provocado por vândalos no Senado
Rastro de destruição provocado por vândalos no Senado Rastro de destruição provocado por vândalos no Senado

O carpete do Salão Azul do Senado foi higienizado para tirar o cheiro de mofo depois que os vândalos acionaram mangueiras e hidrantes de combate a incêndio e o encharcaram. Não foi possível remover, entretanto, uma mancha causada por um produto químico descolorante.

A mancha está na divisa entre o Senado e a Câmara, ponto de maior conflito entre as polícias Legislativa e do Senado e os vândalos. Segundo a diretoria do Senado, será preciso trocar todo o carpete. O novo foi encomendado e será colocado no Carnaval.

O R7 registrou nesta segunda-feira (30) a movimentação no corredor dos gabinetes do senadores. O clima é de arrumação para receber os novos parlamentares.

Publicidade

Obras de arte

Catorze obras de arte foram danificadas durante a invasão. Somente uma estará no lugar de origem até quarta-feira (1º). O quadro Trigal na Serra, de Guido Mondin, retornou à sala de recepção da presidência do Senado na segunda-feira (30).

A peça de acrílico sobre eucatex mede 92 por 112 centímetros. Após os ataques, a tela, pintada em 1967, foi encontrada no chão, separada da moldura. Fragmentos de vidro quebrado durante a invasão e outros estilhaços provocaram arranhões e perda de cores. A obra estava encharcada e empenada pela umidade, já que os vândalos acionaram mangueiras e hidrantes de combate a incêndio.

Publicidade

As outras 13 obras de arte obedecem a cronogramas particulares de restauração, sem data para ser repostas.

Bola roubada

Na Câmara dos Deputados, uma pérola do Catar e uma bola de futebol autografada por Neymar, que estavam expostas no Salão Verde, foram roubadas. 

Publicidade

A bola de futebol, um presente da delegação de jogadores do Santos Futebol Clube, foi devolvida em Sorocaba (SP) à Polícia Federal. O Departamento de Polícia Legislativa (Depol) da Câmara dos Deputados está em contato com a corporação, mas o objeto não chegará até quarta-feira (1º).

Dois vasos de porcelana e uma obra em forma de ovo de avestruz, que também foram presentes dados à Câmara, não puderam ser reconstruídos. Duas maquetes do Palácio do Congresso Nacional, uma delas tátil, também não serão vistas no dia da posse porque tiveram perda total. Ambas ficavam no Salão Verde.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.