Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Cotado para o Ministério da Fazenda, Haddad se encontra com Lula em Brasília

Nome do ex-prefeito de São Paulo é visto com ressalvas pelo setor; reunião ocorre no hotel em que presidente eleito está hospedado

Brasília|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Lula e Haddad fazem ato público durante a campanha eleitoral em São Paulo
Lula e Haddad fazem ato público durante a campanha eleitoral em São Paulo Lula e Haddad fazem ato público durante a campanha eleitoral em São Paulo

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se encontrou, na manhã desta segunda-feira (5), com Fernando Haddad, cotado para assumir o Ministério da Fazenda. O encontro ocorreu no hotel em que Lula está hospedado, em Brasília.

Há pressões — tanto externas quanto internas — para que o presidente eleito anuncie em breve o novo ministro da Fazenda. Atualmente, a equipe de transição avalia separar a pasta em três: de Planejamento, da Economia e de Indústria e Comércio Exterior.

Um dos nomes que fazem coro à pressão é o senador Jaques Wagner (PT-BA). Questionado se o governo eleito deveria indicar um nome para a articulação da PEC do estouro no Congresso, ele afirmou que "falta mais, por enquanto, [para saber quem será] o ministro da Fazenda".

No fim de novembro, Lula escalou Haddad para representá-lo no almoço realizado pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e, assim, testar as reações do mercado diante da possibilidade de Haddad assumir o Ministério da Fazenda. O setor tem ressalvas, contudo, em relação ao nome do ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo.

Publicidade

Jake Sullivan

Lula deve se reunir nesta segunda-feira (5) com o conselheiro de segurança nacional do Estados Unidos, Jake Sullivan, enviado pelo presidente americano Joe Biden. Na pauta do encontro, além da parceria entre Brasil e EUA, estão temas como a posse do petista — que pode ter a presença do secretário de Estado, Antony Blinken — e uma possível viagem do presidente eleito a Washington.

O presidente americano foi um dos primeiros chefes de Estado a cumprimentar Lula após o anúncio da vitória, em 30 de outubro. Biden conversou com o presidente eleito brasileiro por telefone no dia seguinte à eleição e se comprometeu a manter canais de comunicação abertos entre os dois países durante a transição.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.