Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Delegado da PF será o primeiro brasileiro a assumir o cargo de secretário-geral da Interpol

A indicação deve ser confirmada em novembro de 2024 pela Assembleia Geral da Interpol

Brasília|Victoria Lacerda, do R7, em Brasília


Delegado brasileiro da PF será secretário-geral da Interpol
Brasileiro será secretário-geral da Interpol Reprodução/Redes Sociais/@ValdecyUrquiza - Arquivo

O delegado da Polícia Federal Valdecy Urquiza venceu, nesta terça-feira (25), a eleição para ser indicado como o próximo secretário-geral da Interpol. Assim, ele se tornará o primeiro brasileiro a assumir o principal posto na aliança internacional de forças policiais.

A eleição aconteceu no Comitê Executivo da Interpol, em Lyon, França. A indicação do comitê agora deve ser ratificada pela Assembleia Geral da organização em novembro.

LEIA TAMBÉM

Em nota, o Itamaraty destacou que esta é “a primeira vez, em cem anos de história da Interpol, que a organização será comandada por um nacional de um país em desenvolvimento”.

“A eleição do delegado Urquiza reflete a alta prioridade atribuída pelo governo brasileiro ao combate ao crime organizado transnacional, que tem na cooperação internacional, crescentemente, uma dimensão essencial. Representa, ademais, o reconhecimento, pela comunidade internacional, do profissionalismo e da competência da Polícia Federal brasileira no enfrentamento à criminalidade, bem como de sua relevante contribuição ao trabalho da Interpol”, diz comunicado do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Publicidade

“Além de ocupar, desde 2021, o mandato como vice-presidente para as Américas do Comitê Executivo da Interpol, Urquiza também já atuou como Diretor Adjunto para Comunidades Vulneráveis da organização, entre 2018 e 2021″, acrescentou o ministério.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) parabenizou o delegado através das redes sociais. “Quero parabenizar o delegado Valdecy Urquiza, da Polícia Federal, pela sua eleição para o cargo de secretário-geral da Interpol. É a primeira vez que um candidato de um país do Sul Global vence nesta importante organização, que conta com 195 países. Sua indicação mostra a importância da retomada da diplomacia brasileira, o prestígio da Polícia Federal brasileira e a confiança em nosso país para essa importante missão na manutenção da lei e combate ao crime organizado no mundo”, escreveu.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.