Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em reunião com presidente de Israel, Lula discute liberação de reféns da guerra

O encontro entre o líder brasileiro e Isaac Herzog ocorreu nesta sexta, à margem da COP28, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos

Brasília|Plínio Aguiar, do R7, em Brasília, com Renata Varandas, enviada especial da Record a Dubai

Lula se reuniu com Isaac Herzog nesta sexta
Lula se reuniu com Isaac Herzog nesta sexta Lula se reuniu com Isaac Herzog nesta sexta

Os presidentes do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e de Israel, Isaac Herzog, se reuniram nesta sexta-feira (1º) para discutir a libertação de reféns ainda mantidos pelo grupo terrorista Hamas. O encontro ocorreu à margem da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climáticas (COP28), em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

"Falei com eles sobre como o Hamas viola flagrantemente os acordos de cessar-fogo e repeti a exigência de pôr a libertação dos reféns no topo da agenda da comunidade internacional, juntamente com o respeito pelo direito do Estado de Israel de se defender", escreveu o presidente israelense nas redes sociais.

Nesta quinta-feira (30), durante uma reunião com o emir do Catar, Tamim bin Hamad al-Thani, Lula também tratou da liberação de um brasileiro que ainda é mantido refém pelo Hamas. "É de agradecimento ao Catar porque teve papel importante na liberação de brasileiros que estavam na Faixa de Gaza. Ainda tem mais brasileiros lá. Na liberação de um refém que ainda pode ser liberado por esses dias. E eu vim agradecer a ele", disse o líder brasileiro.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

Assine a newsletter R7 em Ponto

No início deste mês, uma aeronave com 32 brasileiros e familiares próximos, vindos da Faixa de Gaza, pousou no Brasil. O grupo repatriado era composto de 22 brasileiros e dez parentes palestinos, dos quais sete tinham o registro nacional migratório. Entre as 32 pessoas, havia 17 crianças, nove mulheres e seis homens.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.