Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Em último show em Brasília, Rita Lee baixou as calças para o público na Esplanada

A cena aconteceu enquanto a cantora se apresentava durante um festival no Museu da República, em 2012

Brasília|Rafaela Soares, do R7, em Brasília

Último show de Rita Lee em Brasília foi marcado por ato ousado
Último show de Rita Lee em Brasília foi marcado por ato ousado Último show de Rita Lee em Brasília foi marcado por ato ousado

A cantora Rita Lee se apresentou pela última vez em Brasília, em novembro de 2012. Durante a apresentação, em plena Esplanada dos Ministérios, a cantora abaixou as calças e se virou para o público enquanto cantava o sucesso Lança Perfume. As cenas irreverentes e o vocabulário sempre muito autêntico fizeram de Rita Lee uma artista completa e inesquecível. A cantora faleceu nesta segunda-feira (8), após uma luta contra um câncer no pulmão.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

A cena presenciada pelos brasilienses em 2012, quando a artista, no meio da apresentação, abaixou as calças, ocorreu durante um festival que contava com bandas conhecidas no cenário nacional, como Titãs e Jota Quest. Rita comentou a cena dias após a apresentação e disse que "mostrar a bunda no palco é um ato de amor".

Publicidade
Rita Lee durante apresentação em Brasília, em 2012
Rita Lee durante apresentação em Brasília, em 2012 Rita Lee durante apresentação em Brasília, em 2012

No início do mesmo ano, a artista já tinha feito o mesmo ato em um show em Saquarema, no Rio de Janeiro. Dias depois da apresentação em Brasília, a artista foi detida pela Polícia Militar de Aracajú por desacato a autoridade após uma confusão. Aquele seria seu show de despedida.

Rita e a política

Rita Lee nunca escondeu o desprezo pela política. Em sua autobiografia, publicada em 2016, a cantora afirmou que nenhum político iria ao seu velório. "Nenhum político se atreverá a comparecer ao meu velório, uma vez que nunca compareci ao palanque de nenhum deles e me levantaria do caixão para vaiá-los. Enquanto isso, estarei eu de alma presente no céu", escreveu.

Publicidade

Apesar disso, Rita Lee recebeu no palco durante uma apresentação no Ginásio do Ibirapuera, em 1982, os jogadores Casagrande, Sócrates e Wladimir. Eles lideravam o movimento conhecido como Democracia Corinthiana.

Torcedora assumida, Rita Lee recebeu jogadores do movimento "Democracia Corinthiana"
Torcedora assumida, Rita Lee recebeu jogadores do movimento "Democracia Corinthiana" Torcedora assumida, Rita Lee recebeu jogadores do movimento "Democracia Corinthiana"

Os atletas prometeram presentear a artista com uma camisa do time paulista, mas acabaram esquecendo de levá-la à apresentação. A solução foi pedir o uniforme de um torcedor e fã da cantora que acompanhava o show. Rita vestiu a camisa e cantou a música Vote em Mim ao lado dos jogadores.

Publicidade

Apesar das críticas aos políticos, a morte da cantora mobilizou a classe. Rita Lee foi homenageada durante audiências no Senado Federal nesta terça (9). A ministra da Cultura, Margareth Menezes, se emocionou ao receber a notícia durante uma audiência pública da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado. Segundo a ministra, que também é cantora, a perda é “impactante para todo o Brasil”.

Ministra da Cultura, Margareth Meneses se emocionou
ao homenagear Rita Lee em audiência no Senado nesta terça (9)
Ministra da Cultura, Margareth Meneses se emocionou ao homenagear Rita Lee em audiência no Senado nesta terça (9) Ministra da Cultura, Margareth Meneses se emocionou ao homenagear Rita Lee em audiência no Senado nesta terça (9)

“Rita Lee, a simbologia dela, todo o legado como mulher, libertária. Eu fui influenciada diretamente por ela, que trouxe para nós uma irreverência ímpar”, disse Margareth Menezes, ao desejar força aos familiares. “Para sempre, Rita Lee”, completou.

A ministra também pediu aos parlamentares que homenageassem Rita e o ex-deputado federal David Miranda, que morreu nesta terça-feira (9), com um minuto de silêncio.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, e parlamentares que participavam de uma audiência da Comissão de Segurança Pública fizeram um minuto de silêncio em homenagem à cantora. Logo depois, o silêncio foi substituído por uma salva de palmas.

Rita, a rainha do rock brasileiro

Rita Lee nasceu no dia 31 de dezembro de 1947, na cidade de São Paulo. Conhecida como a rainha do rock brasileiro, a artista navegou por diversos ritmos musicais, lançou 17 álbuns de estúdio (sete com a banda Os Mutantes) e ganhou duas vezes o Grammy Latino — o mais recente deles em 2022, quando foi homenageada com o prêmio Excelência Musical da Academia Latina de Gravação, pelo conjunto da obra.

Rita Lee morreu, aos 75 anos, na noite desta segunda-feira. Ela lutava contra um câncer de pulmão desde 2021. A informação foi confirmada no perfil oficial da cantora no Instagram. 

"Comunicamos o falecimento de Rita Lee, em sua residência, em São Paulo, capital, na noite de ontem, cercada de todo o amor de sua família, como sempre desejou", informou a família nas redes sociais da cantora.

"De acordo com a vontade de Rita, o seu corpo será cremado. A cerimônia será particular. Nesse momento de profunda tristeza, a família agradece o carinho e o amor de todos", concluiu o comunicado.

O velório da artista será aberto ao público, no Planetário do Parque Ibirapuera, em São Paulo.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.