Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Haddad diz que recursos da Arábia Saudita vão melhorar economia e gerar empregos no Brasil

Ministro da Fazenda afirmou nesta quinta-feira que país trabalha para atrair investimentos também do Catar

Brasília|Do R7, em Brasília

Haddad disse que Catar é 'uma boa promessa'
Haddad disse que Catar é 'uma boa promessa' Haddad disse que Catar é 'uma boa promessa'

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou nesta quinta-feira (30) que o dinheiro investido pela Arábia Saudita no Brasil vai melhorar "logística e produtividade da economia brasileira e vai gerar empregos". O ministro está na comitiva brasileira no Oriente Médio em busca de investimentos estrangeiros.

"[São] quase R$ 50 bilhões que a Arábia Saudita vai investir no Brasil. Isso vai melhorar a logística, vai melhorar a produtividade da economia brasileira, vai gerar empregos. O Catar, estamos começando uma negociação. No caso da Arábia Saudita, já está muito adiantanda, e o fundo que o reino pretende constituir já está em curso. O Catar é uma boa promessa", afirmou Haddad.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Assine a newsletter R7 em Ponto

Desde 2019, a Arábia Saudita mostra o interesse em investir o equivalente a R$ 50 bilhões no Brasil. Desse total, R$ 15 bilhões já foram liberados para mineração e agricultura. Durante a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de ministros à região árabe, há a expectativa de novos anúncios de recursos, na casa dos US$ 10 bilhões.

Lula se reuniu na terça-feira (28) com o príncipe herdeiro e primeiro-ministro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, em Riad, a capital do país. "Conversamos sobre investimentos sauditas no Brasil em diversos setores e sobre o potencial de exportações brasileiras", escreveu o petista em uma rede social.

Salman manifestou vontade de elevar o comércio bilateral entre a Arábia Saudita e o Brasil, de US$ 8 bilhões por ano, valor atual, para US$ 20 bilhões anuais, até 2030. Lula observou que a visita não é apenas para atrair investimentos sauditas para o Brasil, mas, também, para debater aplicações do país na Arábia Saudita. Segundo o presidente, há empresas brasileiras que querem aumentar a participação.

Leia também

Lula convidou o regente saudita para vir ao Brasil, e o príncipe demonstrou interesse em conhecer a Amazônia. A data da viagem não foi acordada, mas seria a primeira visita de Salman ao país. O príncipe ressaltou os investimentos do fundo soberano saudita no Brasil, que já investiu US$ 1 bilhão no país. O objetivo é aumentar em US$ 9 bilhões nos próximos sete anos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.