Brasília Lula discute com príncipe da Arábia Saudita elevar volume de negócios com o Brasil para US$ 20 bi

Lula discute com príncipe da Arábia Saudita elevar volume de negócios com o Brasil para US$ 20 bi

Países movimentam atualmente US$ 8 bilhões por ano no comércio bilateral; Mohammed bin Salman quer aumentar a quantia até 2030

  • Brasília | Luiz Fara Monteiro, enviado especial da Record à Arábia Saudita

Lula: primeira viagem internacional desde setembro

Lula: primeira viagem internacional desde setembro

Ricardo Stuckert/Presidência da República - 28/11/2023

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu nesta terça-feira (28) com o príncipe herdeiro e primeiro-ministro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, em Riad, capital do país. "Conversamos sobre investimentos sauditas no Brasil em diversos setores e sobre o potencial de exportações brasileiras", escreveu o petista em uma rede social.

Salman manifestou vontade em elevar o comércio bilateral entre a Arábia Saudita e o Brasil, de US$ 8 bilhões por ano, valor atual, para US$ 20 bilhões anuais, até 2030. Lula observou que a visita não trata apenas de atrair investimentos sauditas para o Brasil, mas, também, para debater aplicações do país na Arábia Saudita. Segundo o presidente, há empresas brasileiras que querem aumentar a participação.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Lula convidou o regente saudita para vir ao Brasil, e o príncipe demonstrou interesse em conhecer a Amazônia. A data da viagem não foi acordada, mas seria a primeira visita de Salman ao país. O príncipe destacou os investimentos do fundo soberano saudita no Brasil, que já investiu US$ 1 bilhão no país. O objetivo é aumentar em US$ 9 bilhões nos próximos sete anos.

Lula chegou nesta terça (28) a Riad, primeira parada de um roteiro pelo Oriente Médio e pela Alemanha. Esta é a primeira viagem internacional do presidente desde que realizou uma cirurgia no quadril direito, há dois meses.

A Arábia Saudita foi responsável por presentear a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro com joias avaliadas em R$ 5,1 milhões. Os itens de luxo foram apreendidos após um assessor do ex-ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia) ter tentado entrar com eles no Brasil, sem declará-los à Receita Federal.

A principal agenda do petista é a participação na 28ª Conferência de Mudanças Climáticas (COP 28), da Organização das Nações Unidas (ONU), nos Emirados Árabes. O próximo destino, depois da Arábia Saudita, é Doha, no Catar. O presidente terá agendas com as realezas locais e com empresários.

Depois da COP 28, Lula vai à Alemanha, "com chegada prevista no dia 2 ou 3 de dezembro, para se reunir com representantes do governo local" e tratar de temas de interesse dos dois países, de acordo com o Executivo.

Na comitiva do presidente estão os ministros Rui Costa (Casa Civil), Fernando Haddad (Fazenda), Carlos Fávaro (Agricultura), Silvio Costa Filho (Portos e Aeroportos) e Alexandre Silveira (Minas e Energia), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e convidados.

Últimas