Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Ministério do Trabalho reconhece especialista em óvnis como ocupação

Outras 18 ocupações foram incluídas em lista oficial; ufologia está na sessão de ‘esotéricos e paranormais’

Brasília|Do R7, em Brasília


Finalidade da classificação é dar visibilidade a uma ocupação OLAA/Divulgação

O Ministério do Trabalho e Emprego reconheceu o estudo de óvnis (objetos voadores não identificados), extraterrestres e fenômenos sobrenaturais como ocupação e incluiu a ufologia na CBO (Classificação Brasileira de Ocupações). O guia lista 2.741 ocupações, que são diferentes de profissões — estas precisam ser regulamentadas por lei.

Leia também

A ufologia foi incluída na família ocupacional “esotéricos e paranormais”. A descrição da ocupação na CBO afirma que os especialistas “orientam pessoas e organizações, elegem momentos e locais por meio de oráculos ou de dons de paranormalidade e podem ministrar cursos”.

Com o reconhecimento, a plataforma do ministério apresenta informações sobre a ocupação, como quantidade de vínculos formais e remuneração média. Ainda não há dados estatísticos sobre a ufologia, apenas descritivos, devido à inclusão recente.

Além da ufologia, o ministério adicionou 18 ocupações na CBO. Entre elas, estão confeccionador de peruca, brinquedista e condutor escolar. Confira:

Publicidade

• Analista de sucesso do cliente;

• Analista de experiência do cliente;

Publicidade

• Ergonomista;

• Biólogo em meio ambiente e diversidade;

Publicidade

• Biólogo em saúde;

• Facilitador de biodança

• Terapeuta Reiki

• Instrutor de Yoga

• Instrutor de meditação

• Facilitador de grupos de movimento (bioenergética)

• Brinquedista

• Lactarista;

• Hidrojatista;

• Confeccionador de perucas;

• Ufólogo;

• Monitor de animais domésticos;

• Condutor de cães domésticos (passeador);

• Instrutor de mobilidade com cães-guia; e

• Condutor escolar.

Reconhecimento

Para uma ocupação ser incluída na lista oficial de classificações, é necessário que entidades representativas de trabalhadores entrem com o pedido no Ministério do Trabalho e Emprego. Como a CBO é submetida a atualizações periodicamente, a pasta forma um grupo para avaliar o requerimento. A equipe analisa se há necessidade de inserir uma nova ocupação ou ampliar a lista de atividades já existente.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.