Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

'Não poderia passar mais de três meses', diz Ibaneis sobre Marcola

Governador do DF disse que a transferência do traficante de Brasília para Porto Velho como um acerto do ministro da Justiça

Brasília|Alan Rios, do R7, em Brasília


Traficante Marco Willians Herbas Camacho, 53 anos, o Marcola
Traficante Marco Willians Herbas Camacho, 53 anos, o Marcola

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), afirmou que foi um acerto a determinação da transferência do traficante Marco Willians Herbas Camacho, 53 anos, o Marcola, de Brasília para um presídio de Porto Velho (RO). A mudança foi feita quinta-feira (3). Segundo Ibaneis, que fazia pedidos de saída de Marcola da capital desde 2019, esses criminosos não poderiam passar um longo período de tempo na mesma unidade prisional.

“Tenho uma tese de que esses criminosos não poderiam passar mais que três meses em um local. Assim, eles não conseguiriam montar base com suas estruturas”, disse o governador distrital, ao R7, nesta quinta. Apontado como líder do PCC (Primeiro Comando da Capital), Marcola deixou o presídio de Rondônia em março de 2019, quando foi transferido para a capital federal.

Na época, o Ministério da Justiça e Segurança Pública havia dito que a medida era estratégica para o isolamento de lideranças e fundamental para o enfrentamento e o desmonte de organizações criminosas. O governador do DF, no entanto, foi contra a mudança, ressaltando as características de Brasília, que abriga autoridades e organizações internacionais.

Ibaneis chegou a publicar em rede social, ainda em março daquele ano, que soube da compra de casas, terrenos e comércios por integrantes de facções criminosas para morar no DF e proximidades. “É inadmissível aceitar a instalação do crime organizado na capital da República. Tenho que zelar pela população do DF”, disse, na ocasião.

Publicidade

Durante os últimos três anos, a Polícia Civil do DF desmontou diversas tentativas do PCC de se estabelecer na capital. Também foi desmantelado pelas polícias de São Paulo e do Distrito Federal um plano para resgatar o criminoso, inclusive com uso de helicóptero.

"Hoje, após minucioso planejamento do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), efetuamos a transferência do prisioneiro conhecido como Marcola, da Penitenciária Federal de Brasília", escreveu o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, nesta quinta.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.