Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Presidente em exercício do Senado é contra envolvimento de Renan Calheiros na CPI da Braskem

Rodrigo Cunha levanta suspeita sobre atuação de Renan, que foi presidente da Salgema, antiga Braskem, e rebate: 'Desespero'

Brasília|Hellen Leite, do R7, em Brasília

Calheiros é autor do pedido de abertura da CPI
Calheiros é autor do pedido de abertura da CPI Calheiros é autor do pedido de abertura da CPI

O presidente em exercício do Senado, Rodrigo Cunha (Podemos-AL), criticou nesta segunda-feira (4) a atuação do senador Renan Calheiros (MDB-AL) na articulação pela instalação da CPI da Braskem. O parlamentar disse que é a favor da instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito, mas é contra o envolvimento de Calheiros, que é autor do pedido de abertura do colegiado que pretende investigar a empresa apontada como responsável pelo afundamento de bairros de Maceió (AL).

Para Cunha, "a figura entre o investigado e o investigador se confunde", o que pode "viciar e contaminar o processo investigatório". O senador mencionou que, entre os "vícios" na abertura da CPI, estão os fatos de que Renan foi presidente da Salgema, antiga Braskem, e que o filho dele e atual ministro dos Transportes, Renan Filho, foi governador de Alagoas entre 2014 e 2022.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Assine a newsletter R7 em Ponto

Publicidade

Ele também comparou a movimentação de Renan com a participação da Braskem na COP28, a conferência global que debate soluções para mudanças climáticas e os problemas ambientais.

Achar que é natural a Braskem estar palestrando no maior evento ambiental no mundo%2C que é a COP28%2C é algo inaceitável%2C como eu também considero inaceitável o senador Renan Calheiros presidindo%2C sendo autor ou relator dessa CPI.

(senador Rodrigo Cunha (Podemos-AL), presidente em exercício do Senado)

"Não porque tenha qualquer dúvida ou questão estadual, mas, sim, porque ele tem uma relação muito próxima e íntima com a Braskem", completou.

Publicidade

Ao R7, Renan rebateu as críticas e disse que Cunha não "quer a investigação e a defesa das vítimas" da Braskem. "É desespero, porque na investigação tudo vira à tona", comentou.

Calheiros pressiona para a instalação da CPI diante do risco de colapso em Maceió e já ameaçou acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir as indicações dos integrantes da comissão por parte dos líderes. O requerimento de criação do colegiado foi lido em 24 de outubro pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Danos ambientais da Braskem em Maceió

Nos últimos dias agravou-se o afundamento do solo da área de mina no bairro do Mutange. O mais recente relatório da Defesa Civil de Maceió registra um deslocamento vertical acumulado na mina de 1,56 cm, com uma movimentação de 13 cm nas últimas 24 horas. Além disso, um tremor de terra com magnitude de 0,89 foi detectado a cerca de 300 metros de profundidade na madrugada desse sábado (2).

A cidade permanece em alerta máximo diante do risco iminente de colapso da mina da Braskem, localizada na região do antigo campo. A área foi evacuada, e a orientação é para que a população não transite na região, em virtude do deslocamento do subsolo causado pela extração de sal-gema, substância utilizada na produção de soda cáustica e policloreto de vinila (PVC).

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.