Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Saúde mental e mais pessoas vacinadas são as metas de nova secretária de Saúde do DF

Lucilene Florêncio é a terceira mulher a liderar a saúde do DF; ela diz que dará atenção à saúde mental no contexto da pandemia

Brasília|Paloma Castro*, do R7, em Brasília

Ginecologista e obstetra, Lucilene comandava o Iges-DF antes de assumir Secretaria
Ginecologista e obstetra, Lucilene comandava o Iges-DF antes de assumir Secretaria Ginecologista e obstetra, Lucilene comandava o Iges-DF antes de assumir Secretaria

Lucilene Florêncio, que assumiu a Secretaria de Saúde do Distrito Federal há três dias, recebeu representantes do Conselho de Saúde do Distrito Federal na última quarta-feira (8) para falar sobre a organização da 3ª Conferência Distrital de Saúde Mental. O evento ocorre nos dias 22 e 23 de junho.

Na reunião, ela disse que, entre as principais metas para sua gestão, está o cuidado com a saúde mental no contexto da pandemia de Covid-19. "A saúde mental é um pilar muito importante que quero fortalecer", destacou a médica, que também acrescentou que pretende aumentar a cobertura vacinal do DF. 

"É preciso fazer busca ativa e chamamentos para a população completar o esquema vacinal, inclusive com todas as doses de reforço", afirmou.

Em 2020, quando atuou como superintendente da Região de Saúde Oeste, a médica viabilizou a ação do Carro da Vacina, que saia dos hospitais regionais e seguia pelas vias de Ceilândia e Brazlândia convidando a população a se vacinar.

Publicidade

Outra linha de ação enfatizada pela ginecologista e obstetra é a de elaborar estratégias para que pacientes à espera de cirurgias eletivas sejam operados. Ela também aproximar o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (Iges-DF) da Secretaria de Saúde. "Vamos atuar juntos e alinhados para uma entrega de excelência na saúde do Distrito Federal", afirmou.

Quem é a nova secretária

Lucilene é a terceira mulher a liderar a Secretaria de Saúde do Distrito Federal. Médica de carreira, ingressou no serviço público em 1992. Antes de chegar à capital federal, ela saiu de sua cidade natal, Pernambuco, trabalhou no Estado de Rondônia e se fixou em 1999 no DF.

Publicidade

A ginecologista e obstetra já tinha experiência em gestão. Antes de assumir o comando da secretaria, ela estava no cargo de vice-presidente do Iges-DF, e já foi coordenadora de saúde do Gama e Guará, além de superintendente das regiões de Ceilândia, Brazlândia, Taguatinga, Samambaia, Águas Claras, Vicente Pires e Recanto das Emas.

Em 2019, assumiu a posição de secretária-adjunta de Assistência à Saúde, e disse acreditar que todas essas experiências em seu currículo foram fundamentais, porque chega à secretaria "uma servidora pública com um conhecimento profundo da rede de assistência à saúde''.

*Estagiária sob supervisão de Fausto Carneiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.