Brasília Em meio a alta da Covid, DF nomeia nova secretária de Saúde

Em meio a alta da Covid, DF nomeia nova secretária de Saúde

Médica especialista em ginecologia e obstetrícia, Lucilene Maria Florêncio já chefiou hospitais regionais e estava lotada no Iges

  • Brasília | Jéssica Moura e Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

Nova secretária já chefiou o Hospital Regional de Taguatinga

Nova secretária já chefiou o Hospital Regional de Taguatinga

Lúcio Bernardo Jr/ Agência Brasília - Arquivo

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), nomeou a médica especialista em ginecologia e obstetrícia Lucilene Maria Florêncio como secretária de Saúde. O ato saiu em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda-feira (6).

Lucilene já atuou como médica na rede pública do DF e na rede particular do Entorno. Além disso, ocupou vários cargos de gestão na Secretaria de Saúde nos últimos anos. A carreira como gestora começou em janeiro de 2016, durante o governo de Rodrigo Rollemberg (PSB), quando foi nomeada diretora do Hospital Regional do Guará.

Cinco meses depois, ainda no governo Rollemberg, foi escolhida Superintendente de Saúde da Região Sudoeste. Na época, em janeiro de 2018, servidores do Hospital Regional de Taguatinga chegaram a promover um protesto contra a remoção de um enfermeiro da unidade de saúde.

Já no governo Ibaneis, em 2019, na gestão do secretário Osnei Okumoto, foi secretária-adjunta. Em janeiro de 2020, a médica foi nomeada para comandar a Região Oeste, que inclui os hospitais regionais de Ceilândia e de Brazlândia, onde ficou até maio.

Na sequência, Lucilente deixou a superintendência e foi nomeada para a vice-presidência do Iges-DF, quando Mariela de Jesus foi confirmada pela Câmara Legislativa como presidente da entidade.

Acordo com o governo

Lucilene assume a vaga no lugar do militar do Exército Manoel Luiz Pafiadache, que foi nomeado em agosto do ano passado, após a demissão de Osnei Okumoto. Pafiadache representava uma proximidade, durante a pandemia, do governo do DF com o Ministério da Saúde, onde o general já tinha atuado.

A exoneração de Pafiadache saiu na mesma edição da nomeação da médica. Ao R7, o governador do DF já havia confirmado a saída do general e a escolha da substituta. A troca ocorre em meio à alta no contágio de Covid-19 na capital federal. A taxa de transmissão tem apresentado crescimento desde 5 de maio e, na última quarta-feira (1º), alcançou o índice de 1,47 — o que significa que cada 100 contaminados transmitem o vírus para, em média, 147 pessoas.

Últimas