Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

STF forma maioria para derrubar decreto de Bolsonaro que reduziu integrantes de órgão ambiental

Número de membros tinha diminuído de 96 para 23; norma deixou de vigorar em fevereiro, ao ser revogada pelo presidente Lula

Brasília|Do R7, em Brasília

Marina Silva durante posse dos novos conselheiros
Marina Silva durante posse dos novos conselheiros Marina Silva durante posse dos novos conselheiros

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria de votos nesta quinta-feira (18) para confirmar que um decreto editado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro para reduzir a quantidade de integrantes no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) é inconstitucional. A norma deixou de vigorar em fevereiro, ao ser revogada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O julgamento ocorre no plenário virtual da Corte e tem como relatora a presidente do STF, ministra Rosa Weber, que teve o voto seguido por cinco magistrados. Em dezembro de 2021, Weber tinha suspendido a norma de forma liminar (provisória).

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Pelo decreto de Bolsonaro, assinado em maio de 2019, o número de integrantes do Conama foi reduzido de 96 para 23, dos quais dez são representantes fixos do governo federal e 13 são rotativos sorteados (cinco de estados, dois de municípios, dois do setor empresarial e quatro de entidades ambientalistas). No decreto assinado por Lula, o número de integrantes do órgão foi ampliado para mais de cem.

Leia também

Sobre o Conama

O Conama foi criado em 1981 e tem como objetivos, entre outras atribuições:

Publicidade

• estabelecer normas para licenciamento ambiental;

• analisar penalidades aplicadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama);

Publicidade

• definir normas sobre poluição urbana; e

• analisar projetos públicos e privados que possam ter alto impacto no meio ambiente.

O órgão é presidido pela ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva. Entre os membros estão representantes de todos os ministérios, de cada um dos 26 governos estaduais e do Distrito Federal, além de integrantes de órgãos ambientais como Agência Nacional das Águas (ANA), Ibama, Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio) e Serviço Florestal Brasileiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.