Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Brasília
Publicidade

Valdemar diz à PF que recebeu mais de uma versão da minuta do golpe

O presidente do PL afirmou que nunca levou os documentos a sério; ele alegou ter usado metáfora ao afirmar que 'todo mundo' tinha os textos

Brasília|Augusto Fernandes, do R7, em Brasília e Clébio Cavagnolle, da Record TV

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto
O presidente do PL, Valdemar Costa Neto O presidente do PL, Valdemar Costa Neto

O presidente do Partido Liberal (PL), Valdemar Costa Neto, disse em depoimento à Polícia Federal nesta quinta-feira (2) que teve acesso a mais de uma versão da minuta de um decreto que previa criar um Estado de defesa no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o objetivo de mudar o resultado das eleições presidenciais de 2022.

À corporação, Valdemar declarou que recebeu até quatro propostas do documento. Ele afirmou que nunca levou os documentos a sério, pois os textos pareciam mal elaborados, e que "sempre triturou" todos os rascunhos para evitar que alguém pensasse que ele estaria a favor do golpe.

" gallery_id="63c16a2c416eb93e00000d8a" url_iframe_gallery="noticias.r7.com/brasilia/valdemar-diz-a-pf-que-recebeu-mais-de-uma-versao-da-minuta-do-golpe-02022023"]

Além disso, Valdemar comentou que usou uma metáfora ao dizer que a minuta do decreto estava "na casa de todo mundo". O político relatou que não falou isso para defender ninguém e que usou apenas uma força de expressão. 

Publicidade

Valdemar foi questionado se alertou alguma autoridade ao tomar conhecimento do rascunho do decreto, mas disse que não o fez. Segundo Valdemar, sempre que recebia documentos com esse teor, ele simplesmente "moía" os textos.

Ideia de golpe partiu de Daniel Silveira, diz senador

Também nesta quinta, o senador Marcos do Val (Podemos-ES) afirmou que foi induzido pelo ex-deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) a marcar uma reunião com o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e forçá-lo a reconhecer que teria desrespeitado a Constituição na relação com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Publicidade

Segundo Marcos do Val, Silveira armou um plano para que o senador tentasse gravar Moraes durante o encontro. Na sequência, o ex-deputado revelaria o áudio da conversa entre Marcos do Val e o ministro do STF para tentar passar a imagem de que Moraes havia contribuído para a vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O plano de Silveira foi apresentado em uma reunião no fim do ano passado, na Granja do Torto, que contou com a presença de Bolsonaro. Marcos do Val minimizou a participação do ex-presidente no episódio, mas afirmou que Bolsonaro não tentou impedir o plano.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.