Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Correr para pegar ônibus todos os dias reduz risco de morte; entenda

Segundo pesquisa, realizada por pesquisadores australianos, intensificar atividades diárias diminuiu as chances, inclusive, de doenças...

Folha Vitória

Folha Vitória|Do R7


Folha Vitória
Folha Vitória

Já imaginou se manter saudável sem gastar muito tempo? Um estudo realizado por um grupo de pesquisadores da Austrália revela que isso é possível, sim. O resultado dessa pesquisa revela atividades físicas intensas com duração curta, entre um e dois minutos podem ser capazes de prolongar a vida.

> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas pelo WhatsApp? Clique aqui e participe do nosso grupo de Saúde!

Os autores do estudo mencionam tarefas domésticas, caminhas aceleradas e até mesmo correr atrás para pegar o ônibus como exemplos da chamada "atividade física vigorosa intermitente no estilo de vida" (Vilpa, na sigla em inglês). A idéia é que ela seja repetida três ou quatro vezes ao longo do dia para ter o resultado esperado.

Prática pode reduzir mortalidade em até 40%, segundo a pesquisa

Os pesquisadores acreditam que ao adotar essa prática, 40% da mortalidade por todas as causas, pode ser reduzida. Incluindo as associadas ao câncer. Já com relação às doenças cardiovasculares, a queda chega a 49%.

Publicidade

Segundo o professor Emmanuel Stamatakis, do Centro Charles Perkins da Universidade de Sydney, os benefícios da Vilpa são semelhantes ao do já conhecido treinamento intervalado de alta intensidade.

Como o estudo foi realizado

O grupo de pesquisadores coletou dados de rastreadores de pulso de 25 mil pessoas que constavam em um banco de dados biomédicos do Reino Unido (UK Biobank), onde todos se classificavam como "não praticantes de exercício físico".

Publicidade

Com isso, chegou-se a conclusão de que qualquer tipo de atividade registrada por esses indivíduos seria incidental, como subir uma escada em ritmo acelerado para não se atrasar ou correr para não perder o ônibus.

Ao longo de sete anos os participantes foram acompanhados. Com isso, ficou constatado que 89% deles fizeram alguma "atividade física vigorosa intermitente no estilo de vida".

Po interessante é que desse total, 93% praticaram essas atividades por até um minuto, diariamente e fizeram oito sessões.

Quem fez o máximo de 11 sessões todos os dias chegou a reduzir 65% do risco de morte cardiovascular e 49% de óbito associado ao câncer, quando comparado com aqueles que não praticavam.

"Aumentar a intensidade das atividades diárias não requer comprometimento de tempo, preparação, filiação a clubes nem habilidades especiais. Trata-se simplesmente de aumentar o ritmo ao caminhar ou fazer as tarefas domésticas com um pouco mais de energia”, comentou o professor em comunicado.

É importante lembrar que os estudos são observacionais. Emboranão permitam estabelecer a relação causa e efeito, os pesquisadores adotaram medidas estatísticas rigorosas. O objetivo, diminuir a chance de que os resultados pudessem variar em função do estado de saúde dos participantes.

LEIA TAMBÉM: Ainda dá tempo! Confira dicas para emagrecer de forma saudável até o verão

*Com informações do R7

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.