Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Homem que morreu em incêndio em Vila Velha estava em situação de rua

A casa onde tudo aconteceu é abandonada, não tinha energia elétrica e a causa do incêndio ainda não foi identificada

Folha Vitória

Folha Vitória|Do R7

Folha Vitória
Folha Vitória Folha Vitória

Nathanael Dias, de 38 anos, que morreu em um incêndio em uma residência de Jardim Marilândia, em Vila Velha, era uma pessoa em situação de rua.

A casa onde tudo aconteceu é abandonada, não tinha energia elétrica e a causa do incêndio ainda não foi identificada.

>> Quer receber nossas notícias 100% gratuitas? Participe do nosso grupo de notícias no WhatsApp ou entre no nosso canal do Telegram!

O fogo atingiu a residência durante as primeiras horas do dia. O Corpo de Bombeiros chegou ao local por volta de 6h da manhã desta quinta-feira (5) e conseguiu controlar as chamas rapidamente. 

Publicidade

Porém, Nathanael já estava carbonizado. Segundo vizinhos, a vítima passava algumas noites na casa, que estava desocupada. A irmã dele, Alexsandra Dias, esteve no local e contou que a família já temia o pior. 

"Todo mundo foi criado do mesmo estilo, com os princípios bíblicos, todo mundo cresceu, foram trabalhadores, terminaram os estudos. Mas, infelizmente, Nathanael ficou para essa vida. A gente lutava, meu irmão mais velho, por exemplo, várias vezes, reunia os outros irmãos e internava ele", disse.

Publicidade

Segundo Alexsandra, ele foi levado para a clínica cinco vezes. "Ele foi internado, mas as cinco vezes ele saía da clínica. Não queria ficar, as pessoas ligavam e falavam: 'Olha, seu irmão não quer ficar aqui'. O que a gente pôde fazer, a gente fez", contou.

LEIA TAMBÉM: Servidores de presídio do ES são investigados por pressionar voto de detentos nas eleições

Publicidade

Alexsandra também mora no bairro e soube da notícia por vizinhos. "O inquilino que mora na casa de cima, que minha mãe morava, ligou de manhã", disse.

Por conta do horário, muitos moradores do bairro acordaram devido ao cheiro de fumaça. O Alex Sandro Martins mora na casa ao lado e contou sobre o susto. "Tava dormindo. Um odor muito forte de fio queimado. Eu e minha esposa acordamos, preocupados com os filhos e conferimos no quarto que não era nada em casa. Quando abrimos a porta, tinha fumaça na rua", contou.

Outros vizinhos tentaram salvar a vítima, mas não conseguiram. Apesar dos problemas com álcool, Nathanael era querido pelos moradores da região. "Tranquilo, gente boa. Não tinha nada o que falar dele não, finíssimo", disse.

LEIA TAMBÉM: Sequestro do Pix: polícia identifica quadrilha que age em Vitória

Porém, com a família, o convívio era um pouco mais complicado. "Ele tinha aquele jeitão dele muito bom com as pessoas de fora. Com as pessoas de casa, ele era agressivo. Ele não sabia pegar e pedir, ele só chegava xingando e implorando", contou Alexsandra.

Deixou quatro filhos

Caçula entre cinco irmãos, Nathanael deixa quatro filhos. A perícia da Polícia Civil esteve no local e apesar de a causa da morte não ser identificada, não foram encontrados indícios de violência no local.

A Polícia Civil informou que o caso foi registrado como encontro de cadáver. O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser necropsiado e, posteriormente, liberado para os familiares.

Segundo a PC, o procedimento foi encaminhado para ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), que aguarda o resultado dos exames. Apenas após os exames será possível confirmar a causa da morte.

*Com informações do repórter Gabriel Cavalini, da TV Vitória/Record TV

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.