Cidades Grávida de 7 meses morre de covid-19 à espera de UTI em Salvador

Grávida de 7 meses morre de covid-19 à espera de UTI em Salvador

Técnica de enfermagem de 35 anos esperou 24 horas para ser transferida. Taxa de ocupação nas UTIs da Bahia está em 85%

  • Cidades | Do R7, com informações da Record TV

Técnica de enfermagem, grávida de 7 meses, morreu na fila por leito em hospital

Técnica de enfermagem, grávida de 7 meses, morreu na fila por leito em hospital

Reprodução/Record TV

Grávida de sete meses, uma técnica de enfermagem morreu em Salvador, enquanto aguardava a transfêrencia para um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A taxa de ocupação nas UTIs da Bahia está em 85%.


Taíse do Nascimento, de 35 anos, esperava o terceiro filho e foi diagnosticada com covid-19. Em uma mensagem, que trocou com a sogra, às 22h45, escreveu: "O médico disse que daqui a pouco vai me intubar."

O procedimento só foi realizado 24 horas depois, por uma equipe do SAMU (Serviços de Atendimento Móvel de Urgência), acionada de última hora. Com a saturação de oxigênio muito baixa, a gestante teve uma parada cardíaca. Um parto de emergência foi realizado para salvar a criança.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a paciente já chegou à unidade em estado gravíssimo, por isso foi solicitada a transferência imediata. Mas não houve tempo.


Além da Bahia, Rio de Janeiro (85,1%) e Ceará (86,73%) também têm mais de 85 por cento dos leitos de UTI ocupados. No Distrito Federal (90,28%), Rio Grande do Norte (97,03%) e Pernambuco (98%), os números passam de 90%. Em Mato Grosso do Sul não há mais vagas  - a taxa já está em 104%).

Últimas