Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Fisco envia cartas a 400 mil contribuintes que caíram na malha fina

Não declarar rendimentos recebidos e não incluir os rendimentos de dependente estão entre os principais motivos de retenção

Economia|Do R7


Regularização pode ser feita pela internet
Regularização pode ser feita pela internet

A Receita Federal começou nesta semana a enviar cartas a 400 mil contribuintes de todo o país que caíram na malha fina no Imposto de Renda de 2023. A iniciativa, que vai até o dia 16 de outubro, faz parte do Projeto Cartas, para incentivar a autorregularização de pendências em declarações retidas.

Segundo o órgão, a autorregularização evita procedimentos de fiscalização, que implicam incidência de penalidades, tais como multas de ofício, que reduzem custos para o contribuinte e para a Receita Federal.

Entre os erros mais comuns que podem resultar na retenção da declaração do Imposto de Renda na malha fina estão:

• não declarar rendimentos recebidos de forma pontual no ano-calendário;

Publicidade

• não incluir os rendimentos recebidos pelo dependente;

• não informar todos os rendimentos de aposentadoria, quando titular ou dependente recebem aposentadoria de mais de uma fonte pagadora;

Publicidade

• errar o valor ou o ano de realização da despesa médica declarada;

• informar como despesa médica gastos que não podem ser deduzidos como tal;

• informar deduções não admitidas pela legislação no cálculo do Imposto de Renda da Pessoa Física.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Como consultar

Para consultar as pendências e as orientações para regularização, não é necessário comparecer presencialmente à Receita Federal. A consulta está disponível no “Extrato da DIRPF”, que pode ser acessado na página do Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC) na internet.

O Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF) permite que o contribuinte,

entre outras coisas:

• identifique eventuais pendências que deixaram a declaração na malha fina e saiba como resolver a situação por meio de retificação da declaração ou de agendamento de atendimento para apresentação de documentação comprobatória;

• saiba se as cotas do IRPF estão sendo pagas corretamente;

• solicite, altere ou cancele o débito automático das cotas;

• identifique e parcele eventuais débitos em atraso.

Leia também

Passo a passo para acessar o extrato do Imposto de Renda

• Acesse o portal e-CAC, usando certificado digital ou código de acesso:

• Clique em Declarações e Demonstrativos:

• Selecione Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF):

• Escolha um dos serviços disponíveis, clique nos alertas para obter mais informações ou navegue pelos diversos anos por meio da Linha do Tempo. A qualquer momento, você pode consultar o recurso Ajuda:

Para outras informações sobre a declaração do Imposto de Renda 2023, ano-calendário 2022, acesse a página Meu Imposto de Renda, da Receita Federal.

Fonte: Receita Federal

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.