Economia Transmissão de reunião de Guedes é invadida por hackers

Transmissão de reunião de Guedes é invadida por hackers

 Em evento com entidades do setor industrial, hackers exibiram imagens pornográficas, músicas e gritos durante videoconferência

Reuters - Economia
Ministro da Economia, Paulo Guedes, que teve reunião invadida por hacker

Ministro da Economia, Paulo Guedes, que teve reunião invadida por hacker

REUTERS/Adriano Machado-19/08/2020

A transmissão de participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, em evento com entidades do setor industrial nesta quinta-feira (27) foi invadida por hackers, que exibiram imagens pornográficas, músicas e gritos durante a videoconferência, em prática denominada "zoombombing", que envolve ataques de cunho obsceno e discriminatório ao software Zoom.

Leia também: 'Não vamos perder vidas por falta de dinheiro', diz Guedes

Durante a transmissão, intitulada "Diálogos da Indústria", promovida pelo grupo Coalizão Indústria, os nomes dos invasores apareceram em alfabeto cirílico. Anunciado na tarde de quarta-feira, o evento ocorreu de maneira híbrida, com o ministro e empresários reunindo-se presencialmente em um hotel em Brasília público e alguns participantes acompanhando remotamente.

A imprensa teve de realizar credenciamento para acompanhar o evento por meio da plataforma Zoom. Ao público geral, a organização do evento disponibilizou um link, por meio de um site, para acompanhamento, onde não foram relatados problemas. A Reuters acompanhou a transmissão pelo site, não constatando nenhuma irregularidade durante a transmissão.

O ataque não foi percebido pelo ministro, que prosseguiu com sua explanação. Empresários reunidos presencialmente também não constataram a invasão da transmissão.

Em nota divulgada após o ocorrido, a Coalizão Indústria informou que os invasores utilizaram os nomes de jornalistas credenciados para invadirem a transmissão.

"Os perfis foram excluídos rapidamente. A transmissão para o público não houve interferências e ocorreu normalmente. A Coalizão Indústria informa ainda que vai apurar os fatos e pede desculpas aos repórteres presentes na transmissão pelo inconveniente."

O Ministério da Economia informou que não irá comentar o episódio.

Últimas