Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Eleições 2022
Publicidade

Avante oficializa candidatura de André Janones à Presidência

Deputado federal em primeiro mandato, Janones é advogado e foi eleito em 2018 com 178.660 votos

Eleições 2022|Renato Souza, do R7, em Brasília, e Helen Oliveira, da Record TV


André Janones
André Janones

O Avante oficializou a candidatura do deputado federal André Janones à Presidência da República durante convenção na manhã deste sábado (23). O evento ocorreu em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Assim que Janones começou a falar, uma pessoa passou mal na plateia e a cerimônia precisou ser interrompida para que o socorro fosse realizado. Dois médicos que estavam presentes na cerimônia realizaram o atendimento, e a pessoa recobrou a consciência.

Janones lembrou que começou a carreira como advogado, atuando gratuitamente para famílias carentes. "Durante dez anos, eu advoguei para famílias carentes que precisavam de consultas, exames, por meio do SUS (Sistema Único de Saúde). Eu ia de forma mansa pedir que o poder público cumprisse seu dever, e muitas vezes o paciente morria sem atendimento. Mas eu percebi que quando cheguava quebrando o pau, ameaçando fazer live, tudo se resolvia mais rápido", disse. 

Ele destacou ainda seu papel de liderança durante a greve dos caminhoneiros e a influência digital que alcançou com a publicação de vídeos nas redes sociais. "Durante a cobertura da greve dos caminhoneiros, a live alcançou 20 milhões de pessoas. Quando terminou a greve dos caminhoneiros, ainda faltavam cinco meses para as eleições. Os vídeos começaram a aparecer com 10 milhões de visualizações. Sou um dos deputados federais mais votados da história de Minas Gerais", disse.

Publicidade

Eleito deputado federal por Minas Gerais em 2018, Janones teve 178.660 votos. O advogado de 38 anos entrou oficialmente na carreira política ao ser eleito para a Câmara dos Deputados. Antes do Avante, ele passou por outros dois partidos (PT e PSC).

Janones ganhou notoriedade ao participar do movimento da greve dos caminhoneiros em 2018. Apesar de não fazer parte da categoria, ele foi um dos porta-vozes da paralisação no setor de transportes.

Publicidade

A greve ocorreu durante o governo do presidente Michel Temer (MDB) e teve impacto no cotidiano dos brasileiros, pois afetou, por exemplo, o abastecimento de postos de combustíveis. À época, consumidores formaram filas nos estabelecimentos, e os preços foram às alturas.

Janones se destacou nas redes sociais ao fazer lives em que apresentava as reivindicações da categoria. Mais tarde, ele se distanciou do movimento e condenou manisfestações por parte da categoria com atos antidemocráticos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.