Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Hora 7
Publicidade

Casal descobre que enfeite de jardim de mais de cem anos era bomba não detonada do século 19

Apesar da situação emergencial, os idosos britânicos lamentaram a explosão do artefato: 'Era um velho amigo'

Hora 7|Do R7


Um casal descobriu que um aparentemente inofensivo enfeite de jardim era, na verdade, uma bomba do século 19 que ainda não fora detonada. Segundo o atual proprietário da casa, localizada no Reino Unido, a peça estava por lá havia mais de cem anos.

Jeffrey Edwards tem 77 anos e há 41 anos mora na casa com a esposa, Sian. Os donos anteriores do imóvel já tinham dito que o enfeite "estava lá havia décadas".

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Assine a newsletter R7 em Ponto

Publicidade

Na noite do dia 29, um policial inspecionou a propriedade para o Ministério da Defesa, e no dia seguinte uma equipe do esquadrão antibombas chegou ao local. Informado de que morava próximo de um explosivo perigoso, o casal Edwards "não conseguiu pregar o olho", como contou em entrevista à BBC.

Bomba estava acomodada no jardim da família havia mais de cem anos
Bomba estava acomodada no jardim da família havia mais de cem anos

O casal até sabia como a bomba chegara à propriedade: há mais de cem anos, o antigo dono da casa encontrou um artefato militar não detonado em uma praia, enquanto vendia limonada, e o levou para o quintal, de onde nunca mais saiu.

Na época, a Marinha Real Britânica usava praias vazias da região como campo de treinamento de navios bombardeiros. Como era uma bomba de testes, a carga explosiva era bem menor, mas ainda poderia explodir a qualquer momento.

"[O projétil] era um velho amigo. Lamento muito que o pobre coitado tenha sido feito em pedaços. Estava lá durante duas Guerras Mundiais", lamentou Jeffrey, em entrevista à BBC.

Em comunicado oficial, o Ministério da Defesa confirmou a remoção da bomba, posteriormente detonada em um local seguro.

A triste história do adolescente que criou um reator nuclear no quintal

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.