Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Hora 7
Publicidade

Comunidade declara guerra a pavões, a fim de evitar fezes, escorregões e barulhos

Com aumento, número de animais em Pinecrest, na Flórida (EUA), saiu do contole. Machos devem ser submetidos a vasectomia em breve

Hora 7|Do R7


Moradores de Pinecrest, na Flórida (EUA), querem todos os pavões da região esterelizados
Moradores de Pinecrest, na Flórida (EUA), querem todos os pavões da região esterelizados

A comunidade de Pinecrest, no sul da Flórida (EUA), chegou ao limite com o número de pavões que vivem na região. Além do barulho ensurdecedor que provocam, as aves bicam os automóveis dos residentes, demonstram agressividade diante daqueles que arriscam se aproximar de ninhos e defecam onde bem entendem — o que, algumas vezes, provoca escorregões de cidadãos desavisados nas calçadas.

Diante do caos, membros locais elaboraram um plano de urgência para lidar com o problema: vasectomia em série. 

"Pavões são polígamos", avaliou Don J. Harris, veterinário convocado para executar a tarefa, em entrevista ao jornal New York Times. "Vamos pegar um e provavelmente impedir que sete fêmeas se reproduzam."

Ao canal de TV NBC 6 South Florida, Harris explicou que a população atual dessas aves "excede a capacidade de carga do ambiente, e, quando isso acontece, elas começam a se machucar, adoecer e morrer."

Publicidade

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

"Estamos falando de um grande número de aves, que ocupam muito espaço e ficam muito agressivas", completou a comissária do distrito em questão, Raquel Regalado.

As armadilhas para capturar os machos de pavão devem estar prontas até outubro. Com os animais em mãos, eles serão submetidos ao procedimento de esterilização, que dura aproximadamente 90 minutos, até poderem ser liberados.

Ascensão, queda e resiliência: a luta de galinhas selvagens por um bairro:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.