Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Alemães são presos no Paraguai por 'crime de cinema'

As vítimas, um luthier alemão e sua filha, tinham em casa violinos raros que podem valer mais de R$ 80 milhões cada um

Internacional|Do R7, com AFP


Alemão suspeito de assassinato chega encapuzado a delegacia em Assunção
Alemão suspeito de assassinato chega encapuzado a delegacia em Assunção

Três alemães moradores do Paraguai foram detidos pela polícia entre ontem e hoje (10) como suspeitos de terem assassinado um músico, luthier (artesão que fabrica e repara instrumentos musicais) e antropólogo, também alemão, e sua filha, no dia 22 de outubro, em um município próximo da capital, Assunção.

"Estão detidos os cidadãos alemães Volker Grannass, de 58 anos, Yves Asriel Spartacus Steinmetz, de 60, e Stephen Jorg Messing Darchinger, de 51, como suspeitos", disse à AFP o comissário Hugo Grance, chefe de investigações policiais.

O corpo de Bernard Raymond von Bredow, de 62 anos, e o de sua filha, Lorena Lydia von Bredow, de 14, foram encontrados na casa deles, em Areguá, a 14 quilômetros da capital paraguaia.

"De cinema"

Von Bredow foi encontrado deitado em uma mesa com um tiro na nuca e sinais de ter sido torturado. Sua filha estava na banheira, morta por um disparo no abdômen.

Publicidade

A promotora responsável disse a jornalistas que mensagens encontradas em um celular dos suspeitos indicam o roubo de violinos Stradivarius, instrumentos que podem valer até 16 milhões de dólares (quase R$ 88 milhões) cada um.

Violinos Stradivarius originais como este podem valer milhões de dólares
Violinos Stradivarius originais como este podem valer milhões de dólares

"Parece uma história de cinema", destacou a promotora Lorena Ledesma, que afirmou ter se surpreendido com os desdobramentos do caso.

Publicidade

"Para cometer esse crime, para matar tão brutalmente, só mesmo pessoas que conhecessem as vítimas. Encontramos muitas provas", explicou a representante do Ministério Público paraguaio.

Além de antropólogo, Von Bredow consertava instrumentos musicais e era considerado na Europa uma das poucas pessoas capazes de restaurar objetos antigos sem que eles perdessem o valor.

Publicidade

Era um especialista nos violinos fabricados pelo luthier italiano Antonio Stradivari (1644-1737).

Ledesma disse que não sabia precisar quantos desses instrumentos estavam de posse do luthier assassinado, mas afirmou que o motivo do crime "foi a busca de certificados de autenticidade" que a vítima poderia ter em sua casa e de que os ladrões precisavam para vender os violinos.

Quatro violinos apreendidos

O chefe de polícia Grance revelou à AFP que, na batida à residência de Volker Grannas, "foram apreendidos quatro violinos antigos, presumivelmente da vítima", além de 12 armas longas e 4 armas curtas [revólveres e pistolas]". Uma das armas era do mesmo calibre da usada no crime.

Os instrumentos musicais aparentam ser muito antigos, possivelmente as relíquias que estavam na casa do luthier.

Na casa de Stephen Jorg Messing Darchinger, que também tem passaporte chileno, foi encontrado um revólver calibre 38, o mesmo usado no crime, entre outras provas.

“Acreditamos que, no dia da morte dele [Bredow], os assassinos procuravam os certificados de autenticidade. Já tinham os violinos, mas faltavam os certificados”, explica o investigador.

A representante do Ministério Público encaminhou os relatórios do caso à Interpol para obtenção de fichas criminais internacionais dos suspeitos.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.