Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Governo da Islândia aprova retomada de caça às baleias até o fim de 2023

Prática havia sido suspensa pelo governo no final de junho. Decisão foi mal recebida pelos grupos de defesa dos direitos dos animais 

Internacional|Do R7

Cada empresa autorizada pelo governo pode capturar cerca de
400 baleias por ano, na Islândia
Cada empresa autorizada pelo governo pode capturar cerca de 400 baleias por ano, na Islândia Cada empresa autorizada pelo governo pode capturar cerca de 400 baleias por ano, na Islândia

O governo islandês autorizou a retomada da caça às baleias na sexta-feira (1º), sob condições estritas, depois de tê-la suspendido por mais de dois meses em nome do bem-estar animal.

"A caça às baleias pode ser retomada amanhã", anunciou o Ministério da Agricultura e Pesca em uma mensagem à AFP nesta quinta (31).

A decisão foi muito mal recebida pelos grupos de defesa dos direitos dos animais que esperavam o fim dessa polêmica prática, após a suspensão da caça decidida no final de junho.

"Essa decisão é devastadora e inexplicável", afirmou a Humane Society International em um comunicado. 

Publicidade

"A proteção das baleias é uma necessidade crítica, e esta decisão é uma oportunidade frustrada de pôr fim a esses massacres no mar", acrescentou.

No final de junho, o governo havia decidido suspender a caça, após a publicação de um relatório solicitado pelo governo e que concluiu que a prática não estava em conformidade com a lei islandesa sobre o bem-estar animal.

Publicidade

Elaborado por veterinários, o relatório considerou que a morte dos cetáceos foi demasiado lenta. Em vídeos divulgados recentemente, é possível ver a agonia de uma baleia caçada no ano passado, que durou cinco horas. 

Para justificar sua nova autorização, o Ministério da Agricultura e Pesca considerou, em um comunicado, que há base para "alterar os métodos de caça, que levem a menos irregularidades e, portanto, a uma melhora do ponto de vista do bem-estar animal".

Publicidade

O único titular de uma licença de pesca na Islândia "deve respeitar a regulamentação imposta hoje pelo governo”, afirmaram as autoridades. 

Essa regulamentação "prevê exigências mais fortes em termos de equipamentos e de métodos de caça e de vigilância reforçada", acrescentou. 

A licença de pesca da última empresa de caça ativa no país, a Hvalur, expira em 2023. A empresa já anunciou que esta temporada será a última, devido à baixa rentabilidade da pesca.

A empresa ainda não reagiu à decisão do governo, embora, segundo a imprensa local, seus barcos tenham saído ao mar esta semana para localizar cetáceos, em antecipação à nova medida do Executivo. 

As cotas anuais autorizam a captura de 209 baleias-comuns e 217 baleias-de-minke. Nos últimos anos, as capturas têm sido muito inferiores, devido à menor procura por carne de baleia.

Islândia, Noruega e Japão são os últimos três países do mundo a autorizarem a caça a esses animais.

Caçadores matam mais de 500 golfinhos e baleias na Dinamarca

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.