Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Dalai Lama pede desculpas por vídeo em que beija menino na boca

Imagens chocaram as pessoas nas redes sociais; pedido do líder espiritual tibetano aconteceu durante um evento na Índia

Internacional|Do R7


Líder espiritual Dalai Lama no momento em que beija menino nos lábios durante um evento
Líder espiritual Dalai Lama no momento em que beija menino nos lábios durante um evento

Um vídeo com o líder espiritual tibetano Dalai Lama beijando um menino na boca viralizou nas redes sociais nesta segunda-feira (10). Muita gente ficou chocada com a atitude do religioso, que ainda pede que a criança chupe sua língua.

O caso, que só repercutiu agora, aconteceu durante um evento, no dia 28 de fevereiro, que contou com a participação do monge de 87 anos cujo nome verdadeiro é Tenzin Gyatso ("dalai lama" é um título). Muitos usuários de redes sociais se mostraram 'enojados' com o comportamento inapropriado do tibetano. Quase todas as postagens mostram desaprovação.

No vídeo, é possível ver o religioso inicialmente dando um selinho no garoto, que parece estar constrangido. Na sequência, o Dalai Lama pede para o menino sugar sua língua e coloca o órgão para fora da boca. Novamente, o jovem fica sem graça.

Com toda a repercussão negativa, o monge publicou, também nesta segunda, em sua conta oficial no Twitter, um texto com desculpas mas que não cita o beijo nem o pedido estranho. "Está circulando um vídeo que mostra um encontro recente em que um menino pede a Sua Santidade, o Dalai Lama, se pode abraçá-lo. Sua Santidade pede desculpa ao menino e a sua família, assim como para seus amigos ao redor do mundo, pela dor que suas palavras tenham causado. Sua Santidade brinca, até mesmo em eventos públicos, de uma maneira inocente e divertida com as pessoas que encontra. Ele pede perdão pelo incidente."

Publicidade

O Dalai Lama, 14º da linhagem, é também considerado o líder político do Tibete, região em que nasceu e que foi anexada pela China em 1959. Com a ocupação chinesa, Gyatso passou a ser considerado um separatista e teve de se exilar na Índia, onde vive até hoje. O religioso ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1989.

Veja o post em inglês do líder religioso:

Agora assista ao vídeo:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.