Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

EUA procuram nove pessoas procedentes de Cuba após naufrágio na Flórida

Embarcação partiu da ilha caribenha no dia 10 de dezembro e até o momento só um dos ocupantes foi resgatado

Internacional|Do R7


Guarda Costeira dos EUA tenta localizar nove pessoas que caíram no mar após naufrágio
Guarda Costeira dos EUA tenta localizar nove pessoas que caíram no mar após naufrágio

A Guarda Costeira dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira (19) que está procurando por nove pessoas de Cuba nas águas do sudeste da Flórida, um dia após o naufrágio de sua embarcação.

"Um bom samaritano" resgatou uma pessoa no domingo (18) à tarde no mar perto de Lake Worth Beach, cerca de 100 quilômetros ao norte de Miami, informou a Guarda Costeira no Twitter.

Esse sobrevivente informou que deixou Cuba em 10 de dezembro junto com outras nove pessoas e que sua embarcação virou na manhã de domingo, disse a fonte.

A busca pelos náufragos está sendo realizada por via aérea e marítima, e seguirá durante toda a noite, assinalou a Guarda Costeira americana pela tarde.

Publicidade

Nas últimas semanas, o número de embarcações cubanas fazendo a perigosa viagem marítima para os Estados Unidos disparou.

A Guarda Costeira interceptou 3.450 cidadãos cubanos no mar desde 1º de outubro, primeiro dia do novo ano fiscal de 2023. O número já representa mais da metade dos 6.182 cubanos detidos durante todo o ano fiscal de 2022.

Publicidade

Leia também

A agência de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos prendeu 244 cubanos que chegaram à costa da Flórida a bordo de embarcações precárias nos últimos nove dias em diversas operações.

A embaixada dos Estados Unidos em Cuba pediu na sexta-feira aos habitantes da ilha que não cruzassem o estreito da Flórida.

Publicidade

"Céus azuis se transformam em tempestades; barcos improvisados afundam; até mesmo bons nadadores se cansam. Muitos migrantes arriscam suas vidas apenas para morrer no mar", escreveu a missão diplomática em sua conta no Twitter.

Cuba enfrenta sua pior crise econômica em três décadas. A queda do turismo durante a pandemia de covid-19 e o aperto do embargo americano sob a presidência de Donald Trump (2017-2021) agravaram as fragilidades estruturais da economia local.

Entre outubro de 2021 e outubro de 2022, 224.000 cubanos entraram ilegalmente nos Estados Unidos, um número recorde, segundo dados publicados pelas autoridades americanas.

A maioria tenta chegar aos Estados Unidos por via terrestre, passando pela América Central e pelo México.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.