Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Fenômeno El Niño já está em curso, informa agência dos Estados Unidos

Regiões do planeta podem enfrentar temperaturas recordes e fortes tempestades, diz climatologista

Internacional|Do R7


El Niño pode causar chuvas intensas em algumas regiões
El Niño pode causar chuvas intensas em algumas regiões

O fenômeno meteorológico El Niño, com consequências para todo o planeta, já começou e deve “se fortalecer gradualmente” nos próximos meses, informou nesta quinta-feira (8) a Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA, na sigla em inglês).

O El Niño é caracterizado pelo aquecimento da superfície do Oceano Pacífico oriental equatorial e ocorre a cada dois a sete anos, em média.

“Dependendo de sua força, o El Niño pode causar uma variedade de impactos, incluindo o aumento do risco de chuvas fortes e secas em algumas partes do mundo”, disse a climatologista da NOAA, Michelle L'Heureux, acrescentando que também pode causar temperaturas recordes.

“As mudanças climáticas podem exacerbar ou mitigar certos impactos relacionados ao El Niño. Por exemplo, o El Niño pode gerar novos recordes de temperatura”, explicou.

Publicidade

Em maio, a OMM (Organização Meteorológica Mundial) previu que o período 2023-2027 será o mais quente já registrado na Terra, sob o efeito combinado do El Niño e do aquecimento global causado pelas emissões de gases de efeito estufa.

O fenômeno oposto, La Niña, que tende a provocar a queda das temperaturas, chegou há três anos.

Publicidade

El Niño tende a moderar a atividade dos furacões no Atlântico, mas a favorece no Pacífico, segundo a NOAA.

A Austrália alertou esta semana que o El Niño aumentará as temperaturas em um país já vulnerável a incêndios florestais.

A influência do fenômeno nos Estados Unidos é fraca durante o verão, mas mais pronunciada do final do outono até a primavera, afirma a NOAA em seu comunicado.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.