Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Forças israelenses matam palestino durante batida em campo de refugiados

Internacional|Do R7


Jerusalém, 17 set (EFE).- O exército de Israel matou na madrugada de segunda-feira um jovem palestino acusado de terrorismo durante uma batida no campo de refugiados de Jenin, no norte da Cisjordânia, informaram meios de comunicação palestinos e militares israelenses. A agência de notícias "Maan" identificou a vítima como Islam al-Tubasi, de 19 anos, que ficou ferido em uma perna quando os soldados israelenses entraram em sua casa e morreu em seguida em um hospital israelense em função dos ferimentos sofridos. "Forças especiais invadiram a casa após arrombarem a porta e subiram imediatamente para a parte superior do imóvel, onde Islam dormir. Ele tentou escapar e foi atingido, o tiraram da casa e levaram para um destino desconhecido", disse um dos familiares da vítima à agência. Segundo a agência, a batida foi praticada por um grande número de forças, com o apoio de 20 veículos militares e várias casas foram revistadas. A operação provocou enfrentamentos com moradores após a detenção de Tubasi, que terminaram com dezenas de feridos pelos disparos de bombas de efeito moral, gás lacrimogêneo e fogo real, segundo a "Maan". Um adolescente de 13 anos ficou ferido nos distúrbios e foi hospitalizado. Por sua parte, o exército israelense afirmou em comunicado que após a detenção de um "terrorista procurado" em Jenin, ocorreram choques com palestinos locais que lançaram pedras, coquetéis molotov e granadas caseiras contra os militares, que responderam com armas antidistúrbios. Um dos feridos, que sofreu um impacto direto, foi levado para um hospital israelense, acrescentou o exército. "O suspeito procurado ficou ferido, foi levado por forças militares para tratamento e morreu por causa dos ferimentos em um hospital israelense", disse a nota. EFE db/dk

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.